Grazie Vale: Rossi encerra história na MotoGP com décima colocação em Valência; Bagnaia vence

Corrida na Espanha é marcada por emoção com despedida do maior nome da história do motociclismo e triunfo de Pecco

Grazie Vale: Rossi encerra história na MotoGP com décima colocação em Valência; Bagnaia vence

Francesco Bagnaia venceu a etapa de Valência da MotoGP, que teve suas atenções voltadas à Valentino Rossi. A lenda do motociclismo fez sua última corrida na categoria rainha e chegou na décima colocação, encerrando uma das histórias mais gloriosas do esporte a motor sob aplausos da torcida na Espanha e queima de fogos no autódromo.

Foram nove títulos no mundial da divisão, 89 vitórias, 199 pódios e a consagração como o maior nome da história sobre duas rodas. O Doutor agora começará um novo legado e partirá para os carros, com participação já marcada nas 12 Horas do Golfo.

Leia também:

A corrida

Jorge Martín manteve a liderança na largada, enquanto o segundo colocado Bagnaia perdeu duas posições, para Jack Miller e Bagnaia. Saindo de décimo, Rossi ganhou uma posição e o campeão antecipado Fabio Quartararo subiu duas.

 

O espanhol disputava a ponta com o australiano da Ducati, que cometeu um erro quando tentava assumir a primeira colocação e acabou ultrapassado por Joan Mir e Pecco, que se recuperava do mau começo.

Quartararo foi mais um a deixar Miller para trás e já estava no top 5 com 23 voltas para o final da corrida. Mais atrás, Takaaki Nakagami caía e ficava de fora da corrida.

 

Álex Rins foi um dos que largaram bem e conseguiu subir posições no pelotão até tomar o terceiro lugar de Mir para ir ao ataque de Bagnaia, que já era o vice-líder. O italiano teria que se aproximar de Martín, que abria na liderança, para não ter que se preocupar em segurar os ataques do espanhol da Suzuki.

No entanto, o ímpeto do rival não durou muito, pois ele caiu na Curva 6 com 17 voltas para o final e abandonou a corrida.

 

Isso deixou Pecco mais 'relaxado' na segunda colocação, o que o deu a oportunidade de focar em atacar Martín pela liderança e os dois ficaram colados. Mir recuperava a terceira posição e o pódio com a queda de seu compatriota e sem muito perigo oferecido por Miller, que aparecia mais distante em quarto. Quartararo fechava o top 5 a quase dois segundos do australiano.

Com 13 voltas para o final, Bagnaia assumiu a liderança com uma ultrapassagem na última curva do circuito e abria caminho para a segunda vitória consecutiva, com direito a volta mais rápida e quebra do recorde da pista, que era de Marc Márquez.

Martín teria que se preocupar com Mir e Miller, que havia conseguido tirar a diferença e os quatro primeiros estavam agora muito próximos.

 

A disputa mais equilibrada era pelo terceiro lugar. Martín conseguiu se afastar de Mir e Miller e ficou a um segundo dos dois, enquanto o piloto da Ducati seguia na cola do rival da Suzuki.

Pouco depois, o australiano conseguiu a ultrapassagem e tentava diminuir a desvantagem para Martín e buscar a segunda colocação com cinco voltas para o final, enquanto Bagnaia abria na liderança.

 

Apesar dos pneus do espanhol estarem gastos, ele conseguiu manter sua posição e o top 3 se manteve inalterado até o fim, com a quarta vitória de Bagnaia em um segundo semestre muito forte do italiano.

Seu compatriota, a lenda Valentino Rossi, terminava a corrida na décima colocação e encerrava uma história de 25 anos no mundial de motociclismo, com nove títulos contando os triunfos na 250cc e 125cc, 89 vitórias e 199 pódios. As atenções do circuito se voltaram para ele na última corrida do ano da MotoGP.

 
 

Resultado final

Cla   # Piloto Moto Voltas Tempo Diferença Intervalo km/h Abandono Pontos
1   63 Italy Francesco Bagnaia Ducati 27 -         25
2   89 Spain Jorge Martin Ducati 27 0.489 0.489 0.489     20
3   43 Australia Jack Miller Ducati 27 0.823 0.823 0.334     16
4   36 Spain Joan Mir Suzuki 27 5.214 5.214 4.391     13
5   20 France Fabio Quartararo Yamaha 27 5.439 5.439 0.225     11
6   5 France Johann Zarco Ducati 27 6.993 6.993 1.554     10
7   33 South Africa Brad Binder KTM 27 8.437 8.437 1.444     9
8   23 Italy Enea Bastianini Ducati 27 10.933 10.933 2.496     8
9   41 Spain Aleix Espargaro Aprilia 27 12.651 12.651 1.718     7
10   46 Italy Valentino Rossi Yamaha 27 13.468 13.468 0.817     6
11   21 Italy Franco Morbidelli Yamaha 27 14.085 14.085 0.617     5
12   4 Italy Andrea Dovizioso Yamaha 27 16.534 16.534 2.449     4
13   73 Spain Alex Marquez Honda 27 17.059 17.059 0.525     3
14   88 Portugal Miguel Oliveira KTM 27 18.221 18.221 1.162     2
15   27 Spain Iker Lecuona KTM 27 19.233 19.233 1.012     1
16   12 Spain Maverick Viñales Aprilia 27 19.815 19.815 0.582      
17   10 Italy Luca Marini Ducati 27 28.860 28.860 9.045      
18   9 Italy Danilo Petrucci KTM 27 32.169 32.169 3.309      
  dnf 42 Spain Alex Rins Suzuki 10         Abandono  
  dnf 30 Japan Takaaki Nakagami Honda 4         Abandono  

F1 2021: Guerra na pista e nos bastidores: Interlagos FERVE no sábado | Q4

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #145 - TELEMETRIA: Rico Penteado analisa fim de semana em Interlagos

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Martín supera Bagnaia e conquista pole em Valência; Rossi é 10º em despedida
Artigo anterior

MotoGP: Martín supera Bagnaia e conquista pole em Valência; Rossi é 10º em despedida

Próximo artigo

Rossi estava "preocupado" antes de sua corrida de despedida "especial" da MotoGP

Rossi estava "preocupado" antes de sua corrida de despedida "especial" da MotoGP
Carregar comentários