MotoGP: Após cortes de subsídios de Milei, GP da Argentina é cancelado

Dorna não trará etapa que substitua corrida em Termas de Río Hondo, fazendo com que campeonato tenha 21 provas

Franco Morbidelli, Yamaha Factory Racing, race start

Franco Morbidelli, Yamaha Factory Racing, race start

Gold and Goose / Motorsport Images

O GP da Argentina de MotoGP de 2024 está oficialmente cancelado. O calendário deste ano deveria ser o mais longo da história, com 22 etapas, começando em 10 de março com o GP do Catar.

Leia também:

No entanto, na semana passada, a terceira etapa da temporada, que seria realizada em Termas de Río Hondo, parecia estar seriamente ameaçada devido aos cortes nas despesas do governo sob o novo presidente do país, Javier Milei.

Conforme relatado pela primeira vez pelo Motorsport.com, os cortes afetam diretamente a corrida realizada na Argentina, já que o GP é fortemente subsidiado pelo governo.

Nesta quarta-feira, 31 de janeiro, a Dorna e o órgão dirigente do MotoGP, a FIM, confirmaram que o GP da Argentina foi eliminado do calendário de 2024.

A Argentina regressou ao calendário do MotoGP em 2014 na pista de Rio Hondo e tem sido um dos pilares do calendário desde então – exceto em dois anos de Covid, em 2020 e 2021.

O evento enfrentou vários obstáculos nos últimos anos, primeiro com um grande incêndio que destruiu seu complexo de boxes no início de 2021, e depois com atrasos no frete em 2022.

O comunicado da FIM e da Dorna confirma que a Argentina não será substituída este ano.
“A FIM, IRTA e Dorna Sports confirmam o cancelamento do GP da Argentina de 2024”, dizia o comunicado.

“Devido às atuais circunstâncias na Argentina, o promotor do evento comunicou que atualmente não consegue garantir os serviços necessários para que o GP se realize em 2024 nos padrões da MotoGP.

“Este evento não será substituído no calendário de 2024. A MotoGP espera voltar a correr em Termas de Rio Hondo em 2025.”

Start line

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Start line

A Argentina deveria iniciar uma rodada dupla com o GP das Américas no Texas, mas agora há um intervalo de três semanas, que dividirá o GP de Portugal e a rodada de Austin.

No momento, não há outras alterações no calendário.

Caso o resto do calendário prossiga, 21 jornadas continuarão a ser um recorde para o MotoGP, com a adição do GP do Cazaquistão em junho.

Caso saiam mais etapas do calendário, a MotoGP tem um circuito na sua lista de reserva que poderá ser convocado caso cumpra os requisitos de homologação.

A pista de Balaton Park, na Hungria, inaugurada no ano passado, foi anunciada no final do ano passado como local reserva para a temporada de 2024 da categoria.

A MotoGP visitou a Hungria pela última vez em 1992, em Hungaroring.

As CONSEQUÊNCIAS do 'fico' de Norris: RED BULL vai atrás de QUEM agora que Lando ficará na McLaren?

Podcast #267 - Par ou ímpar: Renovados, quem você escolheria entre Norris e Leclerc?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Berger compara 'super-heroísmo' dos pilotos da MotoGP contra 'bolha protetora' da F1
Próximo artigo MotoGP: Márquez explica como ajudou um Morbidelli "completamente inconsciente" após acidente

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil