MotoGP: Com avião de carga preso no Quênia, Ducati terá corrida contra o tempo na Argentina

Previsão de chegada do avião é apenas na quinta, quase 5 dias depois do resto dos fretes e menos de 24 horas antes do primeiro treino livre

MotoGP: Com avião de carga preso no Quênia, Ducati terá corrida contra o tempo na Argentina
Carregar reprodutor de áudio

A Ducati e duas de suas equipes satélites serão afetadas neste começo de atividades para o GP da Argentina da MotoGP (confira horários da etapa aqui), após um dos aviões de carga da categoria quebrar e ficar parado no Quênia quando se dirigia à América do Sul.

Cinco aviões de frete saíram da ilha de Lombok no último domingo após o GP da Indonésia a caminho de Termas de Río Hondo na Argentina para a terceira etapa da temporada 2022. Os voos pararam em Mombasa no Quênia antes de seguirem viagem para a América do Sul, com parte do frete chegando no país no sábado.

Leia também:

Porém, conforme noticiado inicialmente pela Sky Sports Itália e confirmado pelo Motorsport.com, um dos cinco aviões segue parado em Mombasa, após a descoberta de um problema técnico. A organização da MotoGP confirmaram que os reparos no avião estão em sua fase final, com a chegada na Argentina prevista para os próximos dias.

Mas o problema do frete deve causar uma dor de cabeça para a equipe oficial da Ducati, além de duas de suas clientes, a Gresini Racing e a VR46, de Valentino Rossi.

Segundo apurado, nenhum dos times receberão suas cargas antes de quinta-feira, lançando uma corrida contra o tempo para que os boxes e as motos estejam prontas para o primeiro treino livre na sexta, marcado para 10h50, horário local (mesmo horário em Brasília). As três são as únicas afetadas pela quebra do avião de carga da MotoGP.

Bike of Jack Miller, Ducati Team

Bike of Jack Miller, Ducati Team

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

A Gresini lidera atualmente o Mundial de Pilotos graças à vitória de Enea Bastianini no GP do Catar, com o italiano dois pontos à frente de Brad Binder, da KTM.

O GP da Argentina deste fim de semana marca a primeira passagem do Mundial pelo país desde o início da pandemia, com as edições de 2020 e 2021 cancelados pela questão sanitária e o incêndio em Termas de Río Hondo no começo do ano passado.

Em 2021, a MotoGP voltou ao continente americano pela primeira vez desde o início da pandemia com o GP das Américas em outubro, enquanto a etapa da Indonésia há duas semanas marcou o retorno da categoria à Ásia pela primeira vez desde a prova da Malásia em novembro de 2019.

O GP da Argentina desta semana terá ainda a ausência de seu último vencedor, Marc Márquez. O espanhol da Honda está afastado novamente para se recuperar de um quadro de diplopia (visão dupla) após um acidente violento na sessão de aquecimento para a etapa da Indonésia.

F1 2022: Qual é o tamanho do buraco da Mercedes? | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast - PÓDIO: Verstappen engole Leclerc no final e coloca fogo no campeonato

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Márquez não disputará GP da Argentina devido a acidente sofrido na Indonésia
Artigo anterior

MotoGP: Márquez não disputará GP da Argentina devido a acidente sofrido na Indonésia

Próximo artigo

Após críticas pela falta de segurança, Red Bull Ring revela nova chicane para layout da MotoGP

Após críticas pela falta de segurança, Red Bull Ring revela nova chicane para layout da MotoGP