MotoGP: Márquez diz que está “sem pressa” para decidir futuro

Piloto alega que está pensando no próprio desempenho, seguro de que se estiver bem, um bom assento o aguardará após 2024

Marc Marquez, Gresini Racing

Gold and Goose / Motorsport Images

Marc Márquez disse que “não tem pressa” em garantir seu futuro na MotoGP para além de 2024.

O oito vezes campeão mundial assinou contrato de apenas um ano com a Gresini para a temporada de 2024 e é uma peça-chave no mercado de pilotos para o próximo ano.

Leia também:

Embora a administração da Ducati nunca tenha descartado publicamente a possibilidade de Márquez assinar pela equipe de fábrica em 2025, um novo contrato para o bicampeão mundial Francesco Bagnaia e a estrela da Moto2 Fermin Aldeguer tirou duas Desmosedici de fábrica da mesa.

Embora o mercado de pilotos deva evoluir muito rapidamente em 2024, Márquez disse que está apenas focado na sua própria temporada por enquanto e que mais oportunidades se apresentarão se ele conseguir bons resultados na pista.

“É claro que a minha situação é completamente diferente da do passado”, disse ele quando questionado sobre o seu futuro na quinta-feira, antes do GP de Portugal.

“No passado em dezembro já assinei o contrato para ano seguinte. Neste momento, não tenho pressa.

“Quer dizer, só quero me concentrar em mim mesmo, apenas tentar dar o meu melhor na pista.

“E sei que se gostar e for mais rápido terei mais possibilidades de escolher um assento.

Marc Marquez, Gresini Racing

Marc Marquez, Gresini Racing

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

“Mas, até agora não quero falar. Só quero me concentrar em mim mesmo, no que fiz no Catar, no que farei aqui.

“Algumas corridas serão melhores, algumas corridas serão piores.

“Mas vou tentar fazer o meu 100% porque sei que no esporte o presente conta, não o passado.

“Então o presente é assim e preciso trabalhar porque tem dois, três, quatro pilotos mais rápidos que eu.”

Márquez chega à segunda rodada da temporada de 2024 em Portugal depois de ter feito uma forte estreia na Ducati no Catar, terminando em quarto lugar.

Mas ele disse que a sua abordagem é a mesma do Catar e está ciente de que está chegando agora a um circuito onde não tem conhecimento prévio da moto pela primeira vez esta temporada.

“A abordagem do fim de semana é exatamente a mesma do Catar”, acrescentou.

“Obviamente, temos um fato novo de que iremos imediatamente para um circuito de corrida em um fim de semana que muda um pouco o planejamento, porque logo no TL1 você tem que estar nos tempos de volta, você precisa ser rápido e isso foi a coisa mais difícil na Malásia e no Catar [nos testes].

“Nesses primeiros dias tive um pouco de dificuldade, então vamos ver se aqui em Portimão consigo largar logo naquela posição do top 10, que é saltar direto para o QP2, que é o objetivo principal.

“Mas vamos ver onde estamos em uma pista de corrida completamente diferente.”

ALPINE PODE VENDER EQUIPE E COMPRADOR JÁ É COTADO

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast: Verstappen fora da Red Bull? Drugo tem chances em 2025?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

.

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Portimão passa por melhorias de segurança antes de etapa da MotoGP
Próximo artigo MotoGP: Márquez lidera primeiro treino em Portimão em pista suja

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil