MotoGP GP da Áustria

MotoGP pode introduzir corridas sprint como na F1 em 2023; medida já teria apoio das equipes

Mas MotoGP deve levar o formato além, com as corridas presentes em todos os eventos da temporada

Start action

A MotoGP considera modificar o formato do fim de semana a partir do ano que vem, com a possibilidade de introduzir corridas sprints em um formato similar aos da Fórmula 1 sendo discutida com as equipes durante a etapa da Áustria, segundo apurado pelo Motorsport.com.

No ano passado, a F1 fez um teste com o modelo em três eventos, Silverstone, Monza e Interlagos, com mini-corridas aos sábados que definiam os grids de largada do domingo. O experimento se mostrou bem sucedido e a categoria anunciou mais três sprints em 2022 em Ímola, Áustria e novamente no Brasil.

Leia também:

Na Pesquisa Global de Fãs feita pela Dorna Sports e a Motorsport Network, a ideia das corridas sprint chegou a aparecer e agora a MotoGP buscará dar continuidade à ideia para 2023, discutindo  o tópico nesta sexta-feira no Red Bull Ring na reunião da Comissão de Grandes Prêmios.

Mas, diferentemente da F1, a MotoGP considera inserir as sprints em todas as etapas como um evento separado do GP principal. A sprint de moto teria cerca de 50% da distância do GP, distribuindo metade dos pontos.

Há ainda a possibilidade de que o grid do GP não seja influenciado pelo resultado da Sprint, sendo determinado por uma classificação. Para isso, uma sessão de treino livre e o warm up do domingo seriam cortados da programação.

Start action

Start action

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

No momento, o projeto seria válido apenas para a MotoGP, com Moto2 e Moto3 possivelmente ficando para o futuro. E enquanto os detalhes ainda estão sendo trabalhados, apurou-se que a maioria das equipes é a favor da mudança.

Caso isso seja levado adiante, será a primeira grande mudança no formato de fim de semana da MotoGP desde a introdução dos grupos de classificação em 2013.

No momento, o fim de semana da MotoGP é composto por três sessões de treinos livres de 45 minutos cada para as três classes do Mundial, com o combinado de tempo destas determinando os pilotos que avançam direto ao Q2 da classificação e os que ficam no Q1.

A MotoGP ainda possui um TL4 de 30 minutos de duração antes do quali, com Q1 e Q2 tendo 15 minutos de duração cada. No domingo, antes da corrida à tarde, há ainda uma sessão de warm up de 20 minutos.

Podcast #191 – O que primeira parte da temporada da F1 em 2022 trouxe de bom e ruim?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP: Márquez ‘corneta’ projeto da Honda e vê times rivais trabalharem melhor
Próximo artigo MotoGP: Zarco é o mais rápido da sexta na Áustria em dia de domínio da Ducati

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil