NASCAR Brasil: Singus Competition seguem confiantes para Potenza

Equipe correrá a quarta etapa, disputada em Minas Gerais, com Inverse Race e renda revertida as vítimas da tragédia das enchentes em Santa Cruz do (RS)

Singus Competition

Foto de: Luciano Santos

Com resultados expressivos nas primeiras três etapas da NASCAR Brasil, pilotos da Singus Competition partem confiantes e focados para o Autódromo Potenza, em Lima Duarte, Zona da Mata Mineira. Neste final de semana (15 e 16 de junho) será disputada a quarta etapa do campeonato.

As corridas serão no formato #InverseRace e parte da renda dos ingressos será revertida às vítimas da tragédia das enchentes gaúchas, principalmente em Santa Cruz do Sul (RS), onde seria realizada a etapa originalmente.

Leia também:

Alguns pilotos da equipe estão em posição de destaque na tabela de classificação das divisões da categoria. Vitor Genz (Ford #46) ainda ocupa a vice-liderança da classe Brasil com 114 pontos, a dois pontos do líder.

“A estratégia que tenho seguido desde o começo do campeonato está funcionando. Vim bastante conservador, pontuei nas provas e fiquei praticamente empatado na liderança. Mas eu quero ganhar mais corridas e começar agora a ser um pouco mais agressivo para buscar vitórias”, aponta.

Para o gaúcho, Potenza será uma novidade em sua carreira. “Meu maior desafio neste final de semana é minha falta de experiência nesta pista. Muita gente já andou e eu só vou conhecê-la agora. Tenho me preparado intensamente no simulador, o que já dá uma boa noção. Mas a corrida real é outra história”, afirma Genz.

Os pilotos da Challenge, Vitor Andrade (Ford #22) e Felipe Tozzo (Chevrolet #57) também farão estreia na pista mineira. “Pelo que eu sei, é uma pista com subidas e descidas e curvas bem travadas. Acredito que vai ser bem interessante”, destaca Tozzo.

“Tem traçado muito difícil, mas com diversos pontos de ultrapassagem e retas grandes pra fazer o uso do NASCAR boost”, aponta Andrade. Os jovens pilotos estão focados em seus próprios potenciais e acreditam que vão sair de Potenza com o pódio.

“Nossa estratégia, até o final do campeonato, com certeza é pontuar o máximo de corridas possível, para que a gente se mantenha na disputa” conta o paulistano do carro #22.

A #InverseRace da NASCAR Brasil terá algumas regras diferenciadas, especialmente para a etapa. O treino classificatório servirá para definir o grid da 7ª posição em diante. A Super Pole, desta vez, terá o formato de uma disputa curta, com cinco voltas, em que participarão os pilotos que tiverem os seis melhores tempos.

Só que a ordem que cruzar a chegada será invertida na composição destas posições. Porém, entre estes, os que ficarem mais atrás no grid terão como bônus mais direito de uso do NASCAR Boost (dispositivo que aumenta a potência do carro em 40 cavalos, para ser usado em retas). Com isso, a fila de largada terá a seguinte forma:

O Super Pole será definido através de uma “Sprint Race” e trata-se de uma corrida de cinco voltas e participam apenas os seis primeiros colocados do primeiro treino classificatório. Para este evento, haverá a inversão das posições dos 06 (seis) melhores classificados do Q1 e formarão suas posições de largada da seguinte forma: o 1º colocado inverte para a 6ª posição e recebe o direito de cinco acionamentos do NASCAR Boost; 2º lugar em 5ª posição (quatro NASCAR Boost); 3º lugar na 4ª posição (três NASCAR Boost); 4º lugar na 3ª posição; 5º lugar para a 2ª posição e 6º lugar na 1ª posição (4º ao 6º lugares não tem direito ao NASCAR Boost, assim como os demais carros).

O resultado final do treino classificatório para esta etapa (Sprint Race e Q1 do 7º colocado em diante), de acordo com o Artigo 16.3 do regulamento da categoria, receberá a distribuição de pontos equivalente a uma corrida. O grid da segunda corrida será definido pelo resultado da primeira corrida, mais uma vez invertendo os seis primeiros.

Genz enfatiza que as regras especiais da etapa trará mais competitividade. “A expectativa é alta sobre este regulamento, de ter uma corrida sprint antes com inversões de grid. Eu acho isso bem interessante. Claro que eu queria que fosse numa pista que eu já estou mais habituado, mas vai ter bastante tempo para conseguir correr e ir pegando a mão da pista enquanto disputa posição”, finaliza.

Premiação

Como incentivo a mais para seus pilotos, a Singus Competition premiará os conjuntos com melhor desempenho, em cada divisão, a partir desta segunda etapa até o final do calendário. Os premiados ganharão um premio bônus no valor de R$ 30 mil, para uso exclusivo para a próxima temporada, além da viagem para participar do Daytona 500, na Flórida (EUA) em 2025.

Na temporada 2024 da NASCAR Brasil, a equipe Singus Competition é chefiada por João Rossat e tem carros disputando nas duas divisões do campeonato.

Assessora de Senna, BETISE ABRE O JOGO sobre PROST x AYRTON x PIQUET, Xuxa, Galisteu, Bernie, Head +

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast Motorsport.com: No melhor GP do ano, o que o Canadá revela sobre F1 2024?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Seid busca bom resultado e a retomada da liderança da NASCAR Brasil na etapa de Potenza
Próximo artigo Líder da NASCAR Brasil, Léo Reis acelera no Potenza onde detém recorde

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil