NASCAR: Governadora do Alabama divulga pedido de perdão a Bubba Wallace após ameaça encontrada em sua garagem

A governadora divulgou um comunicado pedindo perdão ao piloto após a ameaça encontrada em sua garagem ontem em Talladega

NASCAR: Governadora do Alabama divulga pedido de perdão a Bubba Wallace após ameaça encontrada em sua garagem

No domingo, a NASCAR faria mais uma etapa da Cup Series, em Talladega, no estado do Alabama. Mas a prova, que precisou ser adiada para a segunda devido à chuva, foi marcada por outro acontecimento: uma ameaça deixada na garagem de Bubba Wallace. O ato repercutiu dentro e fora do esporte, e a governadora do Alabama publicou um pedido de desculpas à Wallace.

Wallace, que é o único piloto negro no grid da Cup Series, encontrou em sua garagem uma corda com um laço tipicamente usado em enforcamentos. Em suas redes sociais, o piloto disse que "o ato deplorável de racismo e ódio desta noite me deixa muito triste, e serve como um doloroso lembrete do quanto ainda precisamos andar como sociedade, e o quão persistente precisamos ser na luta contra o racismo".

Leia também:

A NASCAR também se manifestou sobre o acontecimento, chamando de um ato hediondo e afirmou que abriu uma investigação para descobrir o culpado, já que o trânsito pelas garagens das equipes da Cup Series é limitado devido aos protocolos de segurança durante a pandemia. 

Na manhã desta segunda, Kay Ivey, política do Partido Republicano e governadora do estado do Alabama, divulgou uma nota pedindo desculpas a Wallace, onde reforçou que não existe espaço no estado para o racismo, especialmente para uma pessoa nativa (Wallace é da cidade de Mobile, no sul do Alabama).

"Fiquei chocada e horrorizada ao saber do ato vil de ontem contra Bubba Wallace em Talladega - não há lugar para essa exibição nojenta de ódio em nosso estado. O racismo e ameaças dessa natureza não serão toleradas, e eu me comprometo a ajudar no que for possível para garantir que o responsável seja encontrado e punido", disse.

Darrell Wallace Jr., Richard Petty Motorsports, Chevrolet Camaro

Darrell Wallace Jr., Richard Petty Motorsports, Chevrolet Camaro

Photo by: NASCAR Media

"Enquanto a importante conversa de reconciliação racial continua em nosso país, é claro que há muito o que fazer. Bubba Wallace é um de nós; ele é nativo de Mobile e em nome de todos os cidadãos do Alabama, eu peço desculpas a Bubba Wallace e a sua família e amigos pela dor que isso causou, e sinto pela marca que isso deixa em nosso estado".

"Eu peço à família da NASCAR que se reúnam ao redor de Bubba e sua equipe, que competem hoje, e sei que há mais pessoas do que nunca desejando seu bem".

Nas últimas semanas, Wallace tem sido um ativista pela justiça racial, pedindo inclusive o banimento da bandeira confederada, símbolo dos estados escravocratas na Guerra Civil do país, em eventos da NASCAR. Em 10 de junho, a NASCAR proibiu a presença do símbolo em seus eventos.

A ação levou a protestos no sábado e no domingo ao redor do circuito de Talladega. Além de carreatas com a bandeira, ela foi vista em um avião que sobrevoou a pista, junto com os dizeres "cortem o financiamento da NASCAR".

Kanaan se emociona ao lembrar como Piquet e Senna mudaram os rumos da sua vida

PODCAST: Entrevista com Christian Fittipaldi: os primeiros anos de carreira até os dias de F1

 
 

compartilhar
comentários
Corda com laço de enforcamento é encontrada na garagem de Bubba Wallace e NASCAR abre investigação
Artigo anterior

Corda com laço de enforcamento é encontrada na garagem de Bubba Wallace e NASCAR abre investigação

Próximo artigo

Blaney vence prova intensa em Talladega com final emocionante

Blaney vence prova intensa em Talladega com final emocionante
Carregar comentários