Edu Guedes encara volta à Porsche como a melhor terapia e influência de Emerson Fittipaldi na carreira de piloto

Chef e apresentador voltou à Porsche Cup em 2021, ainda em recuperação de grave acidente em junho de 2021

Edu Guedes encara volta à Porsche como a melhor terapia e influência de Emerson Fittipaldi na carreira de piloto
Carregar reprodutor de áudio

Uma das grandes atrações da Porsche Cup Brasil em 2021 é o retorno do chef, apresentador e piloto Edu Guedes. Muitos não sabem e se surpreenderam com o nome dele no grid da GT3 Cup, sendo que há um ano ele sofria um grave acidente na região de Araraquara em um veículo automotor, fraturando o braço esquerdo e com a consequente cirurgia de reconstrução de músculos e tendões.

Leia também:

Falando com exclusividade ao Motorsport.com, Guedes falou como ainda está se recuperando do acidente e como competir na Porsche Cup vem ajudando neste processo continuou.

“Eu gosto muito de correr”, disse Guedes. “Eu tinha parado por oito anos, e está sendo diferente. Ano passado eu sofri um acidente feio com o braço, então é uma conquista pessoal, uma luta, uma superação a cada dia. Quando entrei para fazer a primeira corrida, eu não sabia se conseguiria terminá-la, eu queria acabar, então foi muito bom voltar.”

“Desde que sofri o acidente eu venho fazendo terapias três horas por dia, é muito dolorido tudo isso, demorou quatro meses para recuperar o movimento do braço. Depois disso, comecei a dar muito valor às pequenas coisas. Então, o fato de estar em um carro, de participar, vai além do que eu fazia. Essa volta é algo totalmente diferente de quando comecei em 2009.”

“Sem dúvida nenhuma é uma terapia, a gente trabalha demais. Poder fazer um esporte como o automobilismo é bem especial.”

Edu Guedes

Edu Guedes

Photo by: Luca Bassani

Antes dessa volta, Guedes já havia feito um total de 41 corridas na Porsche Cup, de 2009 a 2014. 1ele explicou como conseguiu transformar uma paixão em realidade. Para isso, contou com a dica de um dos maiores personagens do automobilismo mundial.

“Fiz uma matéria com o Emerson Fittipaldi, ele me disse: ‘Edu, você é um cara muito tranquilo e você guia bem. Entra em uma categoria que rapidamente você vai subir ao pódio’. Era um sonho de criança, que eu não tive oportunidade de realizar quando pequeno. Como tenho algumas marcas que me prestigiam, eu acabo juntando isso com o trabalho.”

Guedes também comentou a reação de espanto das pessoas que estão acostumadas a vê-lo atrás do fogão e à frente das câmeras.

“Quando me viram disputando posição, muita gente acha que se você faz uma coisa, não faz outra. Correr de carro não é simples, para quem não anda desde pequeno, então quando eu ponho alguém ao meu lado (nas voltas rápidas) eles ficam surpresos. Eu me considero café com leite, mas eles achavam que eu não andasse desse jeito.”

Edu Guedes

Edu Guedes

Photo by: Luca Bassani

Veja como foi o sábado da Porsche Cup em Interlagos

PODCAST: Quais 'passagens de bastão' mais emblemáticas da F1?

 

.

 

compartilhar
comentários
Porsche Cup: Saiba o que os principais pilotos disseram após sábado em Interlagos
Artigo anterior

Porsche Cup: Saiba o que os principais pilotos disseram após sábado em Interlagos

Próximo artigo

Veja como foram as corridas de domingo da Porsche Cup em Interlagos

Veja como foram as corridas de domingo da Porsche Cup em Interlagos