Barrichello define vitória: “corrida mais do que doida”

Piloto da Full Time tira doce da boca do companheiro Allam Khodair nos últimos metros de prova e vence primeira do ano

Barrichello define vitória: “corrida mais do que doida”
Rubens Barrichello
Rubens Barrichello em Tarumã
Rubens Barrichello pole em Tarumã
Rubens Barrichello
Rubens Barrichello
Rubens Barrichello
Rubens Barrichello

Campeão de 2014 da Stock Car, Rubens Barrichello voltou a vencer neste domingo na categoria. Foi sua primeira vitória desde a corrida 1 de Cascavel do ano que o consagrou. O piloto da Full Time tirou do companheiro Allam Khodair a vitória nos últimos metros na corrida 2 em uma última volta eletrizante, com Thiago Camilo – líder até a metade da última volta – e Allam tendo panes secas.

Depois da corrida, Barrichello definiu sua prova ao Motorsport.com: “foi uma corrida mais do que doida”.

“Não dava para acreditar que teríamos chance. Para falar a verdade, não teríamos chance se o Thiago (Camilo) tivesse terminado a prova. Meu carro começou a render melhor no final por eu ter conseguido trocar os pneus antes.”

“Eu comecei a chegar nos retardatários na corrida 2, não sabia em que lugar eu estava. Eu tinha chance com o Allam, mas ali era difícil tentar. Não tive a certeza que era o Thiago parando porque estava concentrado em tentar atacar o Khodair. Dei o push um pouco mais tarde. Dei um push na curva zero, e foi isso que me deu a vitória.”

Rubinho também falou de seu toque com Marcos Gomes no Bacião, que fez o atual campeão rodar e chegar apenas em quarto.

“Foi uma pena termos tido o contato. Quando ele foi por dentro, sabia que ele perderia a primeira tangência do Bacião”, falou.

“Quando ele abriu, coloquei o meu bico no espaço que eu tinha, porque iria ter push e queria estar na frente dele para atacar o Allam, porque o Marquinhos estava mais rápido que a gente. Quando ele me viu, fechou com tudo.”

“Quem bateu em mim foi ele, é o que eu posso alegar com a minha câmera. Eu não joguei o carro em cima dele. Uma pena, mas ali tentei me colocar em posição de luta pela vitória e pelo pódio.”

Rubinho também falou de sua largada na corrida 1, que acabou fazendo com que caísse quase 20 posições. O carro de Barrichello entrou em modo de segurança após um superaquecimento devido a uma grande economia de combustível.

“Precisávamos economizar o combustível, porque isso nos daria o gás final – o que aconteceu”, contou.

“Mas economizando não vi que o carro entrou em modo de segurança, eu acelerava e o carro não ia. Foi até perigoso, algo que podemos discutir com a JL. Daí, caí de quinto para 25º. Não fosse isso, poderíamos ter brigado pelo pódio na primeira corrida também.”

compartilhar
comentários
Khodair lamenta derrota para Rubinho por pane seca

Artigo anterior

Khodair lamenta derrota para Rubinho por pane seca

Próximo artigo

Frio não impede brilho de Grid Girls em Cascavel

Frio não impede brilho de Grid Girls em Cascavel
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Pro Series
Evento Cascavel
Localização Autódromo Internacional de Cascavel
Pilotos Rubens Barrichello