Chefe da Stock garante Corrida do Milhão em Interlagos

Apesar de obras para a Fórmula 1, Maurício Slaviero diz que paddock estará pronto para a realização da prova

Chefe da Stock garante Corrida do Milhão em Interlagos
Interlagos Turn 1
Obras Interlagos
Felipe Fraga recebe bandeirada em Santa Cruz do Sul
Obras Interlagos
Obras Interlagos
Seven races weekend at Interlagos
Obras Interlagos
Carregar reprodutor de áudio

Em obras para o GP do Brasil, a ocorrer no dia 13 de novembro deste ano, Interlagos tem marcada para o dia 11 de setembro a Corrida do Milhão da Stock Car. A prova, uma das mais importantes do calendário da categoria, deverá ser afetada pelo esforço da prefeitura de São Paulo para atualizar o circuito.

As estruturas do paddock estão seriamente comprometidas no momento, após a remoção do chão que havia sido feito para a corrida da Fórmula 1 do ano passado.

Questionado pelo Motorsport.com em entrevista coletiva nesta quarta-feira em Interlagos, o engenheiro responsável, Luis Ernesto Morales, diz que a realização da prova poderá ficar comprometida, apesar de não negar que a corrida possa ocorrer.

“O cronograma das nossas obras não vai parar”, disse.

“O que irá acontecer é que eles terão de utilizar o autódromo considerando o que vai estar acontecendo. Continuaremos no ritmo normal para entregarmos no prazo.”

A primeira parte da obra tem entrega marcada para o dia 30 de setembro. No entanto, o diretor-geral da Vicar, Maurício Slaviero, garantiu ao Motorsport.com nesta sexta-feira em Tarumã (RS) que a corrida ocorrerá normalmente.

“O autódromo estará pronto a tempo, e a Corrida do Milhão vai acontecer em Interlagos”, falou Slaviero.

Além da Corrida do Milhão, a Stock Car também irá fazer o fechamento da temporada na pista paulistana, no dia 11 de dezembro.

compartilhar
comentários
Piloto de avião, Átila Abreu fala de paixão por desafios novos
Artigo anterior

Piloto de avião, Átila Abreu fala de paixão por desafios novos

Próximo artigo

Com 1-2 na tabela, chefe da Cimed não crê em disputa interna

Com 1-2 na tabela, chefe da Cimed não crê em disputa interna