Stock Car: Frio recorde deve mudar cara da classificação

Chefe da Ipiranga Racing, Andreas Mattheis, falou sobre o que muda com temperaturas tão baixas

Stock Car: Frio recorde deve mudar cara da classificação

A previsão do tempo para sábado, em Curitiba, quando os carros da Stock Car entrarem na pista para formar o grid de largada para a sexta etapa da temporada 2021, é de mínima de 1 grau negativo. Na hora em que os carros começarem a andar no traçado de 3.695 metros do autódromo de Pinhais, na Grande Curitiba, no primeiro treino livre, a temperatura deve estar entre 3 e 5 graus.

Leia também:

“Na hora da classificação, às 15h30, a previsão é de que a temperatura esteja em torno dos 10 graus, um pouco menos crítica. Mas deve estar nublado, então além de o ar estar muito frio, a ausência de sol faz com que o asfalto também não esquente. Deve ser uma das pistas mais frias da história da Stock Car”, projeta o chefe da Ipiranga Racing, Andreas Mattheis, uma das equipes que fazem parte da Toyota Gazoo Racing.

“Nessa temperatura, dificilmente os pneus chegarão à temperatura de funcionamento ideal. Nosso pneu foi projetado para trabalhar com entre 90 e 110 graus como temperatura ideal. Essa situação vai demandar mais voltas de aquecimento, na classificação todo mundo deve sair do box mais cedo, consequentemente usar mais combustível. E na corrida, os problemas devem acontecer nas primeiras voltas e na saída do pit stop, quando o pneu que entra, gelado, pode causar um desequilíbrio no carro”, completa.

Veja como foi a etapa de Cascavel da Stock Car

PODCAST: Como Verstappen se encaixa entre rivais históricos de Hamilton?

 

 

.

 

 

 

compartilhar
comentários
Stock Car: Frio recorde em Curitiba traz boas lembranças a Cacá Bueno
Artigo anterior

Stock Car: Frio recorde em Curitiba traz boas lembranças a Cacá Bueno

Próximo artigo

Stock Car: Lapenna lidera primeiro treino em Curitiba

Stock Car: Lapenna lidera primeiro treino em Curitiba
Carregar comentários