Chefe de projeto do novo Ford GT mostra empolgação com primeiros testes

Dave Pericak se mostrou bastante otimista com o teste inicial do novo carro da marca, que volta às provas de endurance no próximo ano

Chefe de projeto do novo Ford GT mostra empolgação com primeiros testes
Novo Ford GT
Novo Ford GT
Novo Ford GT
Novo Ford GT
O novo Ford GT que vai correr em Le Mans
O novo Ford GT que vai correr em Le Mans
O novo Ford GT que vai correr em Le Mans
O novo Ford GT que vai correr em Le Mans
O novo Ford GT que vai correr em Le Mans
O novo Ford GT que vai correr em Le Mans
O novo Ford GT que vai correr em Le Mans

Os primeiros testes de pista do novo Ford GT – carro que marca o retorno da fabricante norte-americana às provas de longa duração – deixaram os envolvidos com o projeto bastante satisfeitos.

A estreia do carro aconteceu no Calabogie Motorsports Park em maio, com Scott Maxwell ao volante. Desde então, outros testes foram realizados no Canadian Tire Motorsport Park e na base de testes da Michelin, em Ladoux, na França.

Nos testes desta semana, organizados pela Multimatic – parceira da Ford no desenvolvimento do carro – na pista norte-americana da Road America, Maxwell teve a companhia do ex-piloto de NASCAR Billy Johnson. De acordo com os primeiros relatos, o novo Ford GT – que debutará em competições nas 24 Horas de Daytona, em janeiro de 2016 – apresentou um bom desempenho e progrediu significativamente.

A Multimatic projetou e construiu grande parte do carro, cuja aerodinâmica ficou sob a batuta do renomado engenheiro Mark Handford. A divisão que disputará o Mundial de Endurance será gerida por George Howard Chappell, ex-Aston Martin, com a direção técnica a cargo de Julian Sole, que cuidou do projeto LMP da Lola.

Ford contente com primeiros testes

Dave Pericak, diretor de performance da Ford, mostrou-se bastante satisfeito com o despenho inicial apresentado nos testes. No entanto, o carro ainda será submetido aos critérios de equivalência de desempenho (Balance of Performance, em inglês) e outros aspectos específicos, todos impostos pelas equipes técnicas da FIA e do ACO. O teste que definirá essas diretrizes será realizado no dia 6 de setembro.

"Estamos muito felizes com o carro", disse Pericak. "Quando você coloca o carro pela primeira vez na pista, duas coisas podem acontecer: ou você vai se sair mal – o que significa que você vai sofrer e terá que trabalhar duro para ter um carro competitivo – ou você terá logo de cara um carro bom, que vai se transformar em um grande carro”, observou.

"Fomos muito bem logo de cara e estamos felizes com isso. Os tempos de volta são mais do que satisfatórios e a dirigibilidade do carro é fantástica. As impressões na pista tem nos mostrado exatamente o que vimos nas simulações computadorizadas, o que nos deixa bastante satisfeitos. Esperamos um bom começo (nas competições)”, afirmou.

Nada definido em relação aos pilotos

A lista de pilotos que serão selecionados para disputar tanto a TUSC quanto o WEC ainda está em fase de avaliação. A decisão final, a cargo da própria Ford, deve ser anunciada em outubro.

"Estamos no processo de avaliação de pilotos e nos reunimos constantemente com a Multimatic e com a Chip Ganassi para encontrarmos o tipo de talento de que precisamos", destacou o dirigente.

"Estrearemos nas pistas em janeiro, então não podemos arrastar essa decisão por muito tempo. Estamos nos movendo o mais rápido possível, mas também queremos ter certeza de que escolheremos as pessoas certas para estar ao volante do nosso carro”, finalizou.

compartilhar
comentários
Porsche e Audi lideram testes do WEC em Nürburgring

Artigo anterior

Porsche e Audi lideram testes do WEC em Nürburgring

Próximo artigo

Aston Martin renova com Turner por mais três temporadas

Aston Martin renova com Turner por mais três temporadas
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria WEC
Pilotos Scott Maxwell , Billy Johnson
Equipes Chip Ganassi Racing , Multimatic Motorsports , Ford Racing
Autor Sam Smith