Fórmula 1 IndyCar
12 set
Evento encerrado
NASCAR Cup
R
Martinsville II
01 nov
Próximo evento em
2 dias
Stock Car Brasil
03 out
Evento encerrado
R
06 nov
Próximo evento em
7 dias
MotoGP
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
R
GP da Malásia
29 out
Canceled

Ferrari se diz "ainda aberta" para construção de hipercarro em Le Mans

compartilhar
comentários
Ferrari se diz "ainda aberta" para construção de hipercarro em Le Mans
Por:

Escuderia italiana quer retornar ao topo do automobilismo de carros esportivos e conversas devem voltar após 24 Horas de Le Mans deste ano

A Ferrari disse que "a porta ainda está aberta" para se juntar ao topo do Mundial de Endurance da FIA (WEC) com um hipercarro em Le Mans. Essa é uma das opções que o fabricante italiano irá avaliar no outono europeu, ao considerar um retorno da fábrica à primeira divisão do automobilismo esportivo pela primeira vez desde 1973.

Antonello Coletta, que comanda as atividades de corrida de carros esportivos da Ferrari, disse ao Motorsport.com que todas as rotas para a categoria principal estarão sob consideração.

Leia também:

"Todas as portas ainda estão abertas", disse ele. "O interesse na classe superior ainda existe e estamos analisando todas as oportunidades, LMDh e LMH”.

Questionado se a Ferrari consideraria os dois conjuntos de regras do LMH (Le Mans Hypercar), ele respondeu de maneira afirmativa.

A Ferrari revelou interesse na nova classe que permitirá que os mesmos carros corram no WEC e no IMSA, embora com uma ressalva: a Ferrari deve ser capaz de construir um carro em torno de seu próprio chassi em vez de usar um LMP2.

Seu pedido não foi atendido pelos legisladores - a FIA, o promotor do WEC (Automobile Club de l'Ouest) e o IMSA -, quando o projeto de regulamento foi lançado em maio.

Coletta reiterou a necessidade da Ferrari em construir seu próprio chassi, para ter o que descreveu em fevereiro como uma "Ferrari total".

"A questão mais importante é se podemos ter uma ligação com um carro de rua", disse ele. "Ter o nosso próprio chassi é uma obrigação e vamos ver no futuro se é possível ter um novo supercarro”.

Coletta enfatizou que a pandemia do coronavírus havia prejudicado o processo de tomada de decisão. “Depois da Covid-19, paramos tudo porque tínhamos outras prioridades”, explicou. "Mas espero reiniciar as discussões depois das 24 Horas de Le Mans (em setembro)”.

Ele não estabeleceu uma escala de tempo provável para um possível retorno ao auge das corridas de carros esportivos.

A Ferrari participou desde o início das discussões que levaram à publicação das regras do protótipo LMH em dezembro de 2018. Foi um dos três fabricantes, junto com Aston Martin e McLaren, que voltou para a FIA e ACO no início de 2019, insistindo que os novos regulamentos eram muito caros.

Isso foi seguido pela criação de uma segunda classe LMH paralela, que a Aston Martin planejava entrar com seu Valkyrie 1000bhp desenvolvido em conjunto com a Red Bull Advanced Technologies, mas este projeto foi arquivado em fevereiro deste ano.

Veja cinco motivos para acreditar que Kimi Raikkonen não estará no grid da F1 em 2021

PODCAST: O que resta para Massa no automobilismo após sair de equipe na F-E?

 

Podcast #063 – O que resta para Massa no automobilismo após sair de sua equipe na Fórmula E?

Artigo anterior

Podcast #063 – O que resta para Massa no automobilismo após sair de sua equipe na Fórmula E?

Próximo artigo

Todt pede volta de Indianápolis à F1: “Tem todos os ingredientes”

Todt pede volta de Indianápolis à F1: “Tem todos os ingredientes”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria WEC
Equipes Ferrari
Autor Gary Watkins