Pla não se arrepende de ter participado de projeto da Nissan

Recém-confirmado pela Ford para estreia da marca na classe LMGTE-Pro do Mundial de Endurance, Olivier Pla diz que foi positivo ter feito parte do fracassado projeto da Nissan para a LMP1 na temporada passada

Pla não se arrepende de ter participado de projeto da Nissan
Olivier Pla, Chip Ganassi Racing
Olivier Pla, Nissan
Olivier Pla, Stefan Mücke, Andy Priaulx, Marino Franchitti, Chip Ganassi Racing Ford GT drivers
Olivier Pla, Nissan
Novo Ford GT
Nissan Motorsports Nissan GT-R Nismo
#23 Nissan Motorsports Nissan GT-R LM NISMO: Olivier Pla, Jann Mardenborough, Max Chilton
#23 Nissan Motorsports Nissan GT-R LM NISMO: Olivier Pla, Jann Mardenborough, Max Chilton
Ford GT
#23 Nissan Motorsports Nissan GT-R LM NISMO: Olivier Pla, Jann Mardenborough, Max Chilton

A Nissan protagonizou um dos maiores fracassos da história do esporte a motor com o projeto do GT-R LM NISMO, carro que deveria ter disputado a temporada 2015 do Mundial de Endurance na categoria LMP1. O que se viu, de fato, foi uma participação desastrosa nas 24 Horas de Le Mans - única prova em que o protótipo esteve na pista, competindo com os adversários da classe principal do WEC.

"Competindo" talvez não seja o termo mais apropriado, já que o carro foi um fracasso em La Sarthe e sequer andou próximo dos rivais. O projeto revolucionário, com motor dianteiro e desenho significativamente distinto dos demais, não conseguiu fazer o sistema híbrido funcionar e foi cerca de 20 segundos por volta mais lento do que Porsche, Audi e Toyota.

A equipe ainda tentou desenvolver o protótipo até o final do ano passado, mas em Dezembro a Nissan anunciou o fim das operações na LMP1e o projeto foi cancelado.

Olivier Pla, um dos pilotos que andaram com o GT-R LM NISMO, foi contratado pela Ford e fará a temporada completa pela equipe norte-americana na classe LMGTE-Pro no WEC, conversou com o Motorsport.com sobre o período com a fabricante japonesa e não demonstrou arrependimento de ter escolhido tal caminho.

“Você nunca deve se arrepender de se juntar a uma fabricante, todo piloto deseja ter uma oportunidade como essa um dia. Eles me deram a chance de ser um dos pilotos da LMP1, foi duro para todos no time ver como acabou. Mas essa é a vida, no final das contas esse tipo de experiência deixa você mais forte", disse.

Apesar do fracasso da operação da Nissan na LMP1, especialmente em Le Mans, quando - ao lado de Max ChiltonJann Mardenborough - sequer completou a prova, Pla diz que não restou nada senão admiração por todos os membros da equipe.

“Para mim, o que Ben [Bowlby, technical director] e todo o time fizeram foi algo de extrema braveza, eles decidiram tomar riscos e, infelizmente, acabou não dando certo. Mas não posso critica-los por isso, às vezes você precisa arriscar e existe a chance de falhar", afirmou.

“Fiquei chateado por todos na equipe quando a Nissan anunciou o fim das operações. O tanto que os mecânicos e engenheiros trabalharam em cima do projeto sempre me impressionou, tiro o meu chapéu para eles. É uma pena que tenha acabado desse jeito", completou.

compartilhar
comentários
Bird substitui Vilander na Ferrari
Artigo anterior

Bird substitui Vilander na Ferrari

Próximo artigo

Pipo Derani: “encontrei uma casa no Endurance”

Pipo Derani: “encontrei uma casa no Endurance”
Carregar comentários