Últimas notícias

Loeb: É agora ou nunca para ganhar o Rally Dakar

Sebastien Loeb admite que é "este ano ou nunca" para ganhar o Rally Dakar, quando a Peugeot se prepara para enfrentar o evento pela última vez

Sébastien Loeb, Peugeot Sport

willyweyens.com

#309 Peugeot Sport Peugeot 3008 DKR: Sébastien Loeb, Daniel Elena
Sébastien Loeb, Peugeot Sport
#309 Peugeot Sport Peugeot 3008 DKR: Sébastien Loeb
#309 Peugeot Sport Peugeot 3008 DKR: Sébastien Loeb, Daniel Elena
#309 Peugeot Sport Peugeot 3008 DKR: Sébastien Loeb, Daniel Elena
Stéphane Peterhansel, Peugeot Sport, Sébastien Loeb, Peugeot Sport
#309 Peugeot Sport Peugeot 3008 DKR: Sébastien Loeb, Daniel Elena

A Peugeot confirmou no ano passado que a edição de 2018 do Dakar seria sua última, depois de ter conquistado o South American rally-raid classic em 2016 e 2017 com Stephane Peterhansel.

A marca francesa entrará com quatro carros 3008DKR Maxi atualizados com tração 4x2 para o evento deste ano, com Peterhansel novamente se juntando a Carlos Sainz, Cyril Despres e Sebastien Loeb.

O principal programa de Loeb para 2018 está no campeonato mundial de Rallycross com a Peugeot, enquanto o francês também disputa três rodadas do WRC para a marca irmã Citroen.

O piloto de 43 anos acredita que a saída iminente do Dakar faz de 2018 sua "última chance" de se somar à ilustre lista de vencedores do evento.

"Para mim, é quase como este ano ou nunca para a vitória", disse Loeb. "É a minha última chance de ganhar”.

"No ano passado, vimos que tínhamos capacidade de ganhar. Daniel [Elena, co-piloto] fez um bom trabalho com a navegação. É motivador”.

"Nós sabemos que podemos fazer isso e vamos com o objetivo de ganhar, com certeza".

Loeb admitiu que o aumento das dunas de areia na rota Dakar deste ano, que começa no sábado na capital peruana, Lima, poderia colocá-lo em desvantagem em comparação com seus concorrentes mais experientes.

"Há muitos fatores que entram em jogo no Dakar", acrescentou o nove vezes campeão do WRC. "É longo e você pode rapidamente perder tudo, especialmente com o retorno das dunas”.

"É positivo para a imagem que as pessoas têm do rally. Por outro lado, é um tipo de terreno com o qual não tenho muita experiência. É claramente uma rota que não está a meu favor”.

"Quanto ao carro, é mais estável, mais agradável para piloto, com melhor amortecimento. Isso nos dá mais confiança e, portanto, podemos atacar um pouco mais".

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior GasGas retorna ao Dakar com projeto ambicioso
Próximo artigo Conheça as mulheres do Rally Dakar 2018

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil