A história da foto: o toque entre Alonso e Massa em Austin

A manobra de Fernando Alonso sobre Felipe Massa no final do GP dos Estados Unidos não foi aprovada pelo brasileiro, mas considerada legal pelos comissários; o fotógrafo José Mario Dias registrou o momento controverso com perfeição

Fernando Alonso, McLaren MP4-31 and Felipe Massa, Williams FW38 touch wheels

Fernando Alonso, McLaren MP4-31 and Felipe Massa, Williams FW38 touch wheels

Jose Mario Dias

Nas voltas finais do GP dos Estados Unidos, Fernando Alonso e Felipe Massa, ex-companheiros de equipe na Ferrari, envolveram-se em uma disputa acirrada pela sexta posição. Alonso acabou superando Massa em uma manobra arriscada, na curva 14 - com um toque entre os dois.

O fotógrafo José Mario Dias registrou o momento (ver imagem acima), em um clique que já roda o mundo. Mas e as partes envolvidas, o que pensam sobre o momento? Confira:

Felipe Massa

“Se você olhar da câmera superior, a manobra dele aparenta ser fantástica. Mas ele veio de muito longe, não freou e eu já estava contornando a curva - se eu não estivesse ali, ele teria passado reto."

“Mesmo me atingindo, ele acabou saindo da pista de qualquer forma. Nem tentei fechar a porta, de tão distante de mim que ele estava."

Fernando Alonso

“Para superar a Williams, era necessário buscar pontos fora do usual, lugares inesperados - como curvas estreitas e de baixa, até forçando um pouco a manobra. Foi uma ultrapassagem dura, mas espero que os fãs tenham gostado."

“Creio que estava lado a lado com ele. Não foi como se tivesse saído de trás, fazendo loucuras. Eu já estava ao lado dele e não havia espaço para ele contornar a curva. Tentei ir por dentro e fui bastante agressivo. Infelizmente nos tocamos, mas os dois carros seguiram na prova."

Pat Symonds (Williams)

"A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) considerou o lance incidente de corrida, decisão da qual discordo. Você só deveria falar sobre o incidente em vez de considerar as consequências - que não deveriam fazer parte do julgamento."

“Os pilotos e os dirigentes das equipes expressaram as opiniões de cada um e deixaram para os comissários resolverem - e eles entenderam que foi um incidente de corrida. Para mim, Alonso freou tarde demais e, quando atingiu Felipe, ainda estava fora da pista. Ele usou Felipe como freio."

O fotógrafo: José Mario Dias (@josemariodias)

"Eu estava na curva 14, fotografando os carros de traseira, estava concentrado em captar os detalhes, por isto estava usando a lente longa (500mm Nikon), com a câmera D4. (ISO 200, f7.1, 1/1000sec)."

"Já era o final da corrida, por isto não tinham mais fotógrafos ali, eles todos já tinham se encaminhado para esperar o pódio. Eu ainda queria fazer umas fotos que não tinha feito. Quando vi o Alonso e o Massa se aproximando, achei que faria uma boa foto da ultrapassagem, mas, não imaginava que eles iriam tocar um ao outro. Fiquei feliz ao ver que captei o momento."

Eu me concentrei em clicar a ultrapassagem, sem imaginar o toque. Fiquei um pouco preocupado com o Massa, somos brasileiros e torço por ele. Mas ao mesmo tempo, fiquei feliz em ter pego o momento do toque.

"Acho que qualquer esporte que você fotografe, você tem que conhecer bem do assunto. Eu fotografo apenas automobilismo, então, sei aguardar o momento. Quando eu vi que os dois carros vinham muito próximos já fiquei esperando o momento da ultrapassagem. E claro, fato de eles terem se tocado foi sorte."

"Eu sou apaixonado por automobilismo. E a fotografia fez com que eu me aproximasse o máximo possível dos carros. Sou fotógrafo freeelance, hoje minha base é nos Estados Unidos. Trabalho com Nelsinho Piquet na Formula E, com a equipe Action Express na IMSA e cubro alguns eventos para a revista brasileira CAR, que é por quem estou fotografando a F1."

"Acho que fotos assim que marcam a história. Contam o momento. Quando, daqui alguns anos alguém estiver comentando sobre a corrida do USA de 2016, e disser que o Alonso e o Massa se tocaram, furando o pneu do Massa, esta é a foto que vai ilustrar esta história."

Mais sobre o trabalho de José Mario Dias pode ser encontrado aqui.

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Hamilton: "se você desiste, você está arruinado"
Próximo artigo GP do Canadá espera renovar e confirmar prova em 2017

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil