Alonso detona Honda: não tem potência e confiabilidade

Espanhol culpou fabricante pelos problemas atuais da McLaren, dizendo que novo motor não tem energia nem confiabilidade

Alonso detona Honda: não tem potência e confiabilidade
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren, in cockpit with helmet visor raised
Fernando Alonso, McLaren, in cockpit, in garage, with helmet visor raised
Fernando Alonso, McLaren, relaxes in the garage
Stoffel Vandoorne, McLaren, talks to Fernando Alonso, McLaren
Fernando Alonso, McLaren
Fernando Alonso, McLaren MCL32 in the pits
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32

Em meio aos problemas que a McLaren vem enfrentando nos testes de pré-temporada, Fernando Alonso não se conteve nesta quarta-feira (08) ao apontar a responsabilidade pela situação difícil da equipe.

"Eu não acho que estamos muito longe em termos de chassi", disse ele, quando foi pedido para avaliar a posição da McLaren. "Temos apenas um problema: que é a unidade de potência."

"Não há confiabilidade e não há potência. Estamos 30 km/h abaixo nas retas."

"Então, quando você está 30 km/h em cada reta, é difícil ter uma boa sensação no carro. Tudo parece bom, mas quando você chega à velocidade normal você não sabe o que vai acontecer."

Reação imediata

Alonso acredita que a situação da Honda não foi tão ruim quanto seu primeiro ano, em 2015, mas também disse que não estava bom o suficiente após o otimismo no inverno.

"Acho que é semelhante ao ano passado para ser honesto", disse ele. "Em 2015, provavelmente estávamos ainda mais atrás do que agora."

"Provavelmente este ano é um pouco mais frustrante, por causa da mudança de regulamentos e coisas assim. Você tem maiores esperanças quando acha que pode diminuir a diferença durante o inverno."

"Definitivamente precisamos melhorar e temos que melhorar. A situação está longe de ser ideal. Nós somos uma grande equipe. A McLaren dominou o esporte por muitos anos e lutou pelo campeonato por muitos anos."

"Quando você pensa sobre a McLaren, quando você vê uma McLaren, você tem medo deles, quando você é um oponente, porque você sabe que a McLaren vai resolver as coisas rapidamente, como uma grande equipe. Então isso é o que precisamos."

"Precisamos da reação de todos, precisamos permanecer unidos, trabalhando próximos uns aos outros."

Problemas de amadores

Alonso disse que sua maior preocupação era o progresso que poderia ser feito na busca da energia do motor.

"O tanque de óleo foi um problema bastante amador que tivemos naquele dia", disse ele. "Desde o começo, corrigimos um pouco a situação em termos de potência e confiabilidade."

"Estamos descobrindo essas pequenas coisas. Não há nada para se preocupar com a Austrália, eu acho. Estaremos totalmente prontos para competir em um bom nível, o único ponto de interrogação é quanto à potência que teremos."

compartilhar
comentários
Novas regras de largada complicam ainda mais vida de pilotos

Artigo anterior

Novas regras de largada complicam ainda mais vida de pilotos

Próximo artigo

Ericsson: F1 2017 irá produzir ultrapassagens mais “puras”

Ericsson: F1 2017 irá produzir ultrapassagens mais “puras”
Carregar comentários