Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

"Bola de fogo" de Stroll atrapalhou Albon no início do GP do Bahrein

compartilhar
comentários
"Bola de fogo" de Stroll atrapalhou Albon no início do GP do Bahrein
Por:
2 de abr de 2019 12:04

Novo piloto da Toro Rosso ficou de frente para chuva de faíscas projetadas pelo contato da asa dianteira da Racing Point com o asfalto de Sakhir

Em seu segundo GP na Fórmula 1, o tailandês Alexander Albon, da Toro Rosso, ficou atrás de uma chuva de faíscas ocasionadas pelo contato da asa dianteira de Lance Stroll com o asfalto logo após a largada. Segundo o novato, o incidente deu a impressão de que "uma bola de fogo" vinha do carro do canadense da Racing Point.

"Na largada, havia algumas pessoas freando mais cedo, e eu meio que reagi a isso e freiei com elas. Então, na curva 1, estava tudo muito seguro. Mas, em seguida, a saída da curva 3 foi como uma bola de fogo vindo em meu rosto. Fui pego de surpresa e então ele freou. Eu fiquei tipo: 'ele tem algum dano, o que está acontecendo?'”, relatou Albon.

Segundo o tailandês, não foi uma mera questão visual: "Foi muito quente. Você pode sentir o calor. Isso não me preocupou, mas foi uma experiência nova. Eu pensei 'whoa, eu preciso sair daqui'. Eu realmente perdi uma posição, eu acho, porque eu estava evitando ele, tentando escapar de todas as 'chamas'.”

Leia também:


Na largada, Albon estava atrás de Lance Stroll para a primeira seqüência de curvas, mas o canadense se tocou com Romain Grosjean, da Haas, e danificou a asa dianteira. Daí o contato do spoiler frontal com o asfalto e as consequentes faíscas. No fim do GP, o piloto da Toro Rosso se beneficiou do abandono tardio das Renaults para terminar em nono e somar dois pontos em sua segunda prova na F1.

O tailandês disse que teve uma corrida em sentiu “que estava disputando com alguém em todos os stints”. Ele batalhou roda a roda com a Alfa Romeo de Kimi Raikkonen e passou seu companheiro de equipe Daniil Kvyat e a Haas de Kevin Magnussen, o que o deixou bem colocado para lucrar com as quebras de Nico Hulkenberg e Daniel Ricciardo.

"Acho que poderíamos ter feito melhor. O começo foi uma pena, porque acho que se eu tivesse um pouco de ar limpo, poderíamos ter feito muito melhor. Mas estou feliz com o desempenho. A primeira coisa que preciso é me qualificar um pouco melhor, entrar no Q3, porque acho que podemos fazer isso”, avaliou Albon.

O novato disse que gostou do GP, pois não tinha conseguido lutar com outros carros na abertura da temporada na Austrália. Ele também admitiu que não tinha muita ideia do que estava acontecendo porque a prova era muito agitada: "Você faz a sua corrida, mas todo mundo vai para o pit stop e de repente sai dos boxes, então vocês não sabe com quem está lutando realmente”.

Alexander Albon, Toro Rosso STR14

Alexander Albon, Toro Rosso STR14

Photo by: Zak Mauger / LAT Images

Próximo artigo
Red Bull quer descobrir “senha mágica” para carro “complicado”

Artigo anterior

Red Bull quer descobrir “senha mágica” para carro “complicado”

Próximo artigo

Grosjean lidera testes coletivos no Bahrein; Schumacher é 8º e Alonso 10º

Grosjean lidera testes coletivos no Bahrein; Schumacher é 8º e Alonso 10º
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Equipes Toro Rosso Compre Agora
Autor Scott Mitchell