Bottas acredita que a Williams pode ser forte na Hungria

Mesmo com tipo de circuito que não favoreceu à Williams neste ano, finlandês aposta suas fichas num bom resultado para ele e para o time

Bottas acredita que a Williams pode ser forte na Hungria
Valtteri Bottas, Williams no grid
Felipe Massa, Williams FW37 à frente do companheiro de equipe Valtteri Bottas, Williams FW37 e Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06
Valtteri Bottas, Williams FW37
Valtteri Bottas, Williams FW37
Valtteri Bottas, Williams com a imprensa
Carregar reprodutor de áudio

Circuitos travados, como Hungaroring, não têm favorecido os carros da Williams, que conseguem melhores resultados em pistas de alta. O companheiro de Felipe Massa, Valtteri Bottas, falou sobre assunto nesta quinta feira:

"Na teoria, não é o melhor circuito para nós, mas definitivamente não estamos desistindo, o fim de semana sequer começou", disse o finlandês. "Ano passado eu classifiquei em terceiro e estive bem no início da prova, então é possível sim termos um bom resultado."

"Acredito que nosso time precisa focar na performance do treino classificatório, porque esse é um fator muito importante aqui. É muito difícil ultrapassar. É um pouco desafiador, mas ainda acho que dá pra conseguir um bom resultado aqui."

Bottas admitiu que a Williams não trabalhou bem em Mônaco, circuito muitas vezes comparado a Hungaroring, mas insiste que o time aprendeu com a experiência:"Analisamos o que houve em Mônaco. Certamente andamos lá com um setup errado. Não vamos repetir os mesmos erros. Ainda estou muito confiante que andaremos bem aqui."

Ajuda aerodinâmica

Bottas acrescentou que as atualizações na aerodinâmica irão ajudar: "Tivemos esse novo pacote já na Áustria e tivemos um pouco mais de arrasto naquela pista. Velocidade final aqui não é tão importante. Trabalhamos em cima do downforce do carro e aqui esse deve ser um fator que vai nos ajudar."

"Vamos testar uma nova asa dianteira amanhã. Se der um bom resultado, estou autorizado a usá-la pelo restante do fim de semana. Será muito importante testarmos, em matéria de desenvolvimento, nos guiará numa boa direção para o resto da temporada."

Bottas também falou sobre a preocupação com a temperatura local: " Se pudéssemos escolher entre uma corrida no frio ou no quente, acho que preferiríamos no quente, em termos de eficiência de arrefecimento do carro, e teríamos que nos preocupar só com os pneus ", finalizou.

compartilhar
comentários
Feliz, Ericsson admite surpresa com renovação “tão cedo”
Artigo anterior

Feliz, Ericsson admite surpresa com renovação “tão cedo”

Próximo artigo

“Manor não estaria no grid não fosse Bianchi”, acredita Stevens

“Manor não estaria no grid não fosse Bianchi”, acredita Stevens