Chefe acredita que Verstappen poderia ter ido ao pódio nos EUA

Para Franz Tost, intervenções do Safety Car tiraram chance do primeiro pódio do holandês na Formula 1

Chefe acredita que Verstappen poderia ter ido ao pódio nos EUA
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR10
Sebastian Vettel, Ferrari SF15-T and Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10 battle for position
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10
(Da esquerda para direita): Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso ao lado do pau Carlos Sainz, Jos Verstappen e o filho Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10

Pela segunda vez neste ano, repetindo o GP da Hungria, Max Verstappen conseguiu um excelente quarto lugar. Grande destaque desta temporada, o piloto de 18 anos de idade poderia ter inclusive chegado ao pódio segundo o chefe da Toro Rosso, Franz Tost.

Tost também afirmou que Sebastian Vettel poderia ter facilmente ganhado a prova não fossem as intervenções do Safety Car. Em declarações ao Motorsport.com, ele disse: "Estou convencido de que Vettel teria vencido a corrida.”

"Não pude acreditar quando a Mercedes não parou no primeiro Safety Car. Se a corrida tivesse continuado, não acho que eles poderiam ter pego Vettel.”

"E, assim, Max teria terminado no pódio. Isso era o que eu estava calculando. Mas, infelizmente, o Safety Car entrou novamente na pista, o que ajudou a Mercedes.”

"No entanto, foi um grande desempenho e um grande resultado. Estou mais do que feliz com a equipe e os pilotos."

Verstappen ficando melhor

Tost crê que o quarto lugar de Verstappen tenha mostrado evidências de que o holandês esteja ficando mais forte ao longo da temporada.

"Claro que ele está ficando melhor", disse Tost. "Ele está tendo uma curva de aprendizado muito impressionante. Max fez um trabalho fantástico neste fim de semana.”

"Na sexta-feira ele não pôde andar no primeiro treino e fazer voltas cronometradas por causa de problemas técnicos. Ele foi para a classificação sem conhecer a pista muito bem e foi para o Q3.”

"Na corrida em si ele também teve um desempenho muito forte. Ele estava sempre na parte da frente do grupo.”

"No final, ele controlou a corrida e sabia exatamente o quão rápido ele teria de dirigir para ser cuidadoso com os pneus e o graining.”

"Ele tinha tudo sob controle, e foi realmente impressionante - um trabalho fantástico."

compartilhar
comentários
Ferrari: "somos uma equipe, não Cirque du Soleil"
Artigo anterior

Ferrari: "somos uma equipe, não Cirque du Soleil"

Próximo artigo

Lauda: Rosberg estava irritado porque "tinha prova nas mãos"

Lauda: Rosberg estava irritado porque "tinha prova nas mãos"
Carregar comentários