Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
58 dias
06 mai
Próximo evento em
100 dias
20 mai
Próximo evento em
114 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
128 dias
10 jun
Próximo evento em
135 dias
24 jun
Próximo evento em
149 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
156 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
170 dias
29 jul
Próximo evento em
184 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
212 dias
02 set
Próximo evento em
219 dias
09 set
Próximo evento em
226 dias
23 set
Próximo evento em
240 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
247 dias
07 out
Próximo evento em
254 dias
21 out
Próximo evento em
268 dias
28 out
Próximo evento em
275 dias
05 nov
Próximo evento em
283 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
296 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
311 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
320 dias

Chefe da Mercedes detona insinuações da Ferrari: "Mais uma bobagem"

compartilhar
comentários
Chefe da Mercedes detona insinuações da Ferrari: "Mais uma bobagem"
Por:

Comandante do time alemão rebateu fala de Mattia Binotto, diretor da escuderia de Maranello

Após o chefe de equipe da Ferrari, Mattia Binotto, dizer que as diretizes técnicas da FIA para os motores da Fórmula 1 afetaram todos os times do grid igualmente, o comandante da Mercedes, Toto Wolff, classificou a afirmação como uma “mais uma bobagem”.

Leia também:

A fala do austríaco vem depois de seu colega italiano afirmar, na sexta, que as normas da Federação Internacional de Automobilismo afetaram não só a Ferrari – envolvida em polêmica por suposta infração de regra de motores em 2019 –, mas todas as equipes da F1.

Segundo Wolff, ainda há muito o que se descobrir em relação à polêmica. A troca de farpas remete ao acordo ‘secreto’ firmado entre a Ferrari e o órgão regulatório do automobilismo no começo de 2020, o que causou indignação dos rivais do time vermelho. Veja abaixo:

Falando sobre a queda de rendimento do motor italiano em 2020, o chefe da Mercedes disse que é “irônico” que as unidades de potência germânicas estejam desempenhando tão bem neste ano, sugerindo que a diretriz da FIA é responsável pela queda da Ferrari.

“É mais uma besteira. Há uma regra clara sobre motores. Houve esclarecimentos em Austin, do que é permitido fazer ou não. Foram importantes, mas nada que surpreendesse, porque se você cumprir os regulamentos, ficará claro”, argumentou Wolff.

"Acho que a ironia da história é que fomos estimulados por alguns de nossos concorrentes a chegar a níveis absolutamente novos. Isso nos levou quase a um esgotamento no ano passado, para desenvolver e inovar de forma a sermos competitivos.”

"E aqui estamos, acho que demos um salto substancial no desempenho de 2019 a 2020. Porque precisávamos fazê-lo no ano passado, e isso é um pouco irônico para mim”, completou, fazendo referência ao motor de 2019 da Ferrari.

Q4: Mercedes voa, Stroll dá as caras, Ferrari avança e Red Bull regride na Hungria

Verstappen rebate Russell e manda inglês “cuidar do próprio carro”

Artigo anterior

Verstappen rebate Russell e manda inglês “cuidar do próprio carro”

Próximo artigo

F1: STF derruba impedimento à audiência sobre Autódromo do Rio

F1: STF derruba impedimento à audiência sobre Autódromo do Rio
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes , Scuderia Ferrari
Autor Adam Cooper