Fórmula 1
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
68 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
82 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
89 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
117 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
145 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
152 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
166 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
173 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
187 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
201 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
208 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
222 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
236 dias

Diretor comercial da F1, Sean Bratches deve deixar cargo na próxima semana

compartilhar
comentários
Diretor comercial da F1, Sean Bratches deve deixar cargo na próxima semana
Por:
16 de jan de 2020 16:34

Segundo apurado pelo Motorsport.com, norte-americano deve deixar Liberty Media já na próxima semana

Ex-executivo da ESPN e atual diretor comercial da Liberty Media, Sean Bratches deixará a empresa dona dos direitos comerciais da F1. Ele ocupa o cargo desde quando a companhia assumiu a categoria em janeiro de 2016.

Desde então, ele serviu como parte de uma elite administrativa de três homens, ao lado do presidente/CEO, Chase Carey, e do diretor esportivo, Ross Brawn.

Leia também:

Seu trabalho tem focado no aumento das principais fontes de receita do esporte, como taxas, patrocínios e direitos de transmissão.

No final do ano passado, ficou claro que Bratches, pai de quatro filhos, queria passar menos tempo em Londres e viajando para as corridas, e mais tempo com sua família nos EUA.

Durante o fim de semana do GP de Abu Dhabi, Carey confirmou que Bratches tinha problemas com o tempo fora de casa e que seu futuro seria debatido após a corrida final.

"Sobre Sean, estou discutindo", disse Carey. "Nenhuma decisão foi tomada. Obviamente, Sean vive uma vida única, em que tem uma família que mora nos Estados Unidos e ele em Londres.”

"Acho que ele realmente gosta do que faz, gostou da experiência. Acho que ele está empolgado com o futuro, empolgado com o que estamos fazendo. No momento, não temos chance de respirar."

"Então, quando passarmos este fim de semana e voltarmos a Londres, teremos a chance de conversar sobre para onde vamos daqui para frente. Mas ainda não tomamos nenhuma decisão."

Relembre todas as marcas brasileiras que já estiveram nos carros da F1

Galeria
Lista

1975 - Empresa brasileira da área de açúcar e etanol, a Copersucar entrou na F1 em 1975 com equipe própria.

1975 - Empresa brasileira da área de açúcar e etanol, a Copersucar entrou na F1 em 1975 com equipe própria.
1/28

Foto de: LAT Images

1976 - Nos primeiros anos, a marca da empresa era a única estampada em seus carros.

1976 - Nos primeiros anos, a marca da empresa era a única estampada em seus carros.
2/28

Foto de: LAT Images

1977 - Até a chegada de marcas que timidamente, começaram a apoiar a iniciativa.

1977 - Até a chegada de marcas que timidamente, começaram a apoiar a iniciativa.
3/28

Foto de: LAT Images

Em 1978, a Varig, extinta companhia aérea fechou uma parceria de transporte com a Arrows na F1.

Em 1978, a Varig, extinta companhia aérea fechou uma parceria de transporte com a Arrows na F1.
4/28

Foto de: LAT Images

1979 - Como os lubrificantes Varga, que se juntou à Copersucar em 1979.

1979 - Como os lubrificantes Varga, que se juntou à Copersucar em 1979.
5/28

Foto de: Jean-Philippe Legrand

Nelson Piquet contou com o apoio de empesas como Brastemp e Caracu.

Nelson Piquet contou com o apoio de empesas como Brastemp e Caracu.
6/28

Foto de: Sutton Motorsport Images

Em 1980, a Skol foi a patrocinadora principal da equipe de Emerson Fittipaldi. No entanto, a cervejaria, muito famosa no Brasil, foi fundada por um consórcio de empresas europeias e tem suas origens na Bélgica e África do Sul. Hoje, a Inbev detém os direitos da marca na América do Sul.

Em 1980, a Skol foi a patrocinadora principal da equipe de Emerson Fittipaldi. No entanto, a cervejaria, muito famosa no Brasil, foi fundada por um consórcio de empresas europeias e tem suas origens na Bélgica e África do Sul. Hoje, a Inbev detém os direitos da marca na América do Sul.
7/28

Foto de: LAT Images

A força dos pilotos brasileiros passou a atrair marcas para a categoria. Também confundida como marca brasileira, a Parmalat, que tem forte presença no Brasil, é uma empresa italiana.

A força dos pilotos brasileiros passou a atrair marcas para a categoria. Também confundida como marca brasileira, a Parmalat, que tem forte presença no Brasil, é uma empresa italiana.
8/28

Foto de: LAT Images

1981 - A equipe de Fittipaldi atraiu a marca de bicicletas Caloi, em 1981.

1981 - A equipe de Fittipaldi atraiu a marca de bicicletas Caloi, em 1981.
9/28

Foto de: LAT Images

1981 - Além da seguradora Atlântica Boavista.

1981 - Além da seguradora Atlântica Boavista.
10/28

Foto de: LAT Images

1982 - E de outras, como a Brasilinvest.

1982 - E de outras, como a Brasilinvest.
11/28

Foto de: LAT Images

e o Sal Cisne.

e o Sal Cisne.
12/28

Foto de: LAT Images

1982 - Além do Café do Brasil.

1982 - Além do Café do Brasil.
13/28

Foto de: Jean-Philippe Legrand

Senna chegou à F1 apoiado pelo Banco Nacional.

Senna chegou à F1 apoiado pelo Banco Nacional.
14/28

Foto de: LAT Images

Rubens Barrichello atraiu a empresa especializada em molhos e enlatados, Arisco.

Rubens Barrichello atraiu a empresa especializada em molhos e enlatados, Arisco.
15/28

Foto de: Sutton Motorsport Images

Em 1994, a churrascaria Fogo de Chão patrocinou a equipe Simtek no GP do Brasil, pagando a publicidade com fornecimento de refeições. A empresa já havia feito o mesmo em outras temporadas no início dos anos 90.

Em 1994, a churrascaria Fogo de Chão patrocinou a equipe Simtek no GP do Brasil, pagando a publicidade com fornecimento de refeições. A empresa já havia feito o mesmo em outras temporadas no início dos anos 90.
16/28

Foto de: LAT Images

Em meados dos anos 90, o grupo Pão de Açúcar, da família do brasileiro Pedro Paulo Diniz investiu na Forti Corse, expondo marcas vendidas nos supermercados da rede que apoiaram a empreitada do brasileiro e de Roberto Moreno.

Em meados dos anos 90, o grupo Pão de Açúcar, da família do brasileiro Pedro Paulo Diniz investiu na Forti Corse, expondo marcas vendidas nos supermercados da rede que apoiaram a empreitada do brasileiro e de Roberto Moreno.
17/28

Foto de: LAT Images

Diversas marcas estiveram presentes no carro da equipe ao longo da temporada.

Diversas marcas estiveram presentes no carro da equipe ao longo da temporada.
18/28

Foto de: LAT Images

No entanto, a presença de maior peso na F1 foi da Petrobras, que se associou a Williams em 1999.

No entanto, a presença de maior peso na F1 foi da Petrobras, que se associou a Williams em 1999.
19/28

Foto de: Sutton Motorsport Images

Permanecendo com a equipe até 2008.

Permanecendo com a equipe até 2008.
20/28

Foto de: XPB Images

Com a transferência de Massa para a Williams em 2014, a petrolífera voltou a estampar sua marca na equipe.

Com a transferência de Massa para a Williams em 2014, a petrolífera voltou a estampar sua marca na equipe.
21/28

Foto de: Sutton Motorsport Images

Nos anos mais recentes, o Banco do Brasil foi principal patrocinador da Sauber durante a permanência de Felipe Nasr na equipe.

Nos anos mais recentes, o Banco do Brasil foi principal patrocinador da Sauber durante a permanência de Felipe Nasr na equipe.
22/28

Foto de: XPB Images

Desde 2018 a Petrobras esteve próxima à McLaren, fazendo a parceria oficial no início deste ano.

Desde 2018 a Petrobras esteve próxima à McLaren, fazendo a parceria oficial no início deste ano.
23/28

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

Parceria desfeita dez meses depois.

Parceria desfeita dez meses depois.
24/28

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

A cerveja Itaipava, a bebida energética TNT e o Banco do Brasil também estiveram nos carros da Brawn, em 2009.

A cerveja Itaipava, a bebida energética TNT e o Banco do Brasil também estiveram nos carros da Brawn, em 2009.
25/28

Foto de: XPB Images

Bruno Senna ostentou as marcas da Embratel e da OGX de Eike Batista pela Hispania, em 2010.

Bruno Senna ostentou as marcas da Embratel e da OGX de Eike Batista pela Hispania, em 2010.
26/28

Foto de: XPB Images

Mauricio Gugelmin era o garoto-propaganda da Perdigão na March.

Mauricio Gugelmin era o garoto-propaganda da Perdigão na March.
27/28

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

O Banco Safra esteve no carro da Tyrrell de Ricardo Rosset em 1997 e 1998

O Banco Safra esteve no carro da Tyrrell de Ricardo Rosset em 1997 e 1998
28/28

Foto de: LAT Images

Próximo artigo
Alonso garante foco na Indy 500 em 2020 e nega estar velho para F1

Artigo anterior

Alonso garante foco na Indy 500 em 2020 e nega estar velho para F1

Próximo artigo

Novo circuito do Vietnã revela primeiras imagens de prédio do paddock

Novo circuito do Vietnã revela primeiras imagens de prédio do paddock
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper