Empresário bilionário de Hong Kong planeja ter equipe na F1 em 2026; entenda

Plano B do multimilionário é tentar se juntar a alguma equipe já existente no grid

Max Verstappen, Red Bull Racing RB18, Sergio Perez, Red Bull Racing RB18, Charles Leclerc, Ferrari F1-75, Lewis Hamilton, Mercedes W13, George Russell, Mercedes W13, the rest of the field

Nos últimos houve vários movimentos na Ásia que deixaram públicos seus planos de ingressar na Fórmula 1 e todos tinham uma coisa em comum: nunca mais se soube deles. Mas é possível que as coisas aconteçam de maneira diferente com os planos de Calvin Lo. De fato, o bilionário de Hong Kong já está envolvido com a F1 dentro da Williams por meio da sua própria empresa de investimentos.

Leia também:

Contudo, Lo gostaria de aumentar sua participação na F1: "Estudamos as possibilidades de fazer algo com alguma equipe existente. Então, surgiu a ideia de criar uma nova equipe", declarou o empresário ao Daily Star. Segundo Calvin Lo, agora é o momento de investir na Fórmula 1.

"Neste momento estão se apresentando muitas oportunidades, creio que o esporte está entrando em uma nova era com um público mais jovem e uma nova base de fãs. O esporte parece mais acessível que nunca."

Se o multimilionário decidir entrar na categoria com uma nova equipe, primeiro terá que pagar 200 milhões de dólares às equipes existentes para compensa-los pelo fato de terem que dividir entre mais participantes o dinheiro que se reparte atualmente entre os times. O empresário também terá que convencer os outros que sua equipe traz algo ao esporte. 

"Entendo que as equipes atuais tenham dúvidas sobre a chegada de um novo time. Se tudo tem que continuar saindo do mesmo porte, o que eles vão ganhar? Mas se conseguirmos que o bolo que é repartido em vários pedaços seja maior, todos os membros do grid se beneficiarão. Como vamos conseguir que o número de espectadores siga aumentando e a base de fãs siga crescendo?"

"Creio que alguém que não venha do mundo do esporte a motor pode trazer novas ideias enxergando as coisas de outra maneira. Supondo que possamos cumprir com toda a parte financeira, poderíamos levar uma surpresa positiva."

Lo destaca que a popularidade da Fórmula 1 não aumentou somente nos Estados Unidos: "Na Ásia, a Fórmula 1 também segue crescendo. Todo mundo fala dela. Estivem no GP de Singapura e todo mundo estava muito emocionado, existem poucas corridas na Ásia, então aqui também há oportunidades para fazer um bolo maior".

Quando questionado para que data o empresário espera fazer sua entrada na F1, ele respondeu: "Prefiro hoje do que amanhã! É curioso, é o esporte mais rápido do mundo, mas certos aspectos se movem muito lentamente. De toda forma, gostaria de participar mais, em qualquer capacidade. Com uma equipe existente, obviamente seria mais rápido. Com uma nova equipe, é realista esperar que seja em 2026. Mas até isso será apertado."

Binotto na Audi? Saiba de novo rumor na F1

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #206 – Saída de Binotto resolve os problemas da Ferrari?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Presidente da FIA diz que punição da Red Bull por violação do teto foi justa: "Rivais queriam ver sangue"
Próximo artigo Adesão de câmeras nos retrovisores ainda é problema para Fórmula 1

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil