F1 – A saga de Vettel na Hungria: 7 fatos que o tornaram o maior personagem do fim de semana

Da boa performance na corrida e desclassificação às manifestações a favor da comunidade LGBTQIA+, o tetracampeão foi o nome mais comentado da etapa

F1 – A saga de Vettel na Hungria: 7 fatos que o tornaram o maior personagem do fim de semana

O GP da Hungria foi uma das provas mais insanas da Fórmula 1 nos últimos anos, entregando um ‘strike’ de Valtteri Bottas na largada, uma disputa improvável pela vitória, os líderes do Mundial tendo que fazer provas de recuperação e mais. Mas, no meio de tudo isso, um piloto surgiu como o grande nome do fim de semana no Hungaroring: Sebastian Vettel.

Antes mesmo do primeiro carro ir à pista na sexta-feira (30), Vettel já estava entre os assuntos mais comentados do paddock e nas redes sociais, primeiro pelas suas manifestações e, posteriormente, pela ótima performance exibida na pista.

Leia também:

Neste especial, separamos sete fatos que ajudaram a tornar o tetracampeão o grande personagem do fim de semana do GP da Hungria.

Sebastian Vettel, Aston Martin, 2nd position, celebrates on arrival in Parc Ferme

Sebastian Vettel, Aston Martin, 2nd position, celebrates on arrival in Parc Ferme

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

1 – Ressurgimento após início de temporada fraco

Após um 2020 complicado com a Ferrari, sofrendo para tirar performance do fraco SF1000 e terminando o ano com apenas um pódio e um terço dos pontos conquistados por Charles Leclerc, Vettel não teve o melhor início de 2021.

Sua estreia na Aston Martin, no GP do Bahrein, foi marcada por incidentes que lhe renderam, em apenas dois dias, seis pontos na superlicença.

Mas desde o GP de Mônaco, o tetracampeão vem se consolidando dentro da Aston Martin. Desde o quinto lugar nas ruas do principado, Vettel vem superando Lance Stroll com maior frequência e com bons resultados, como o segundo lugar no Azerbaijão.

Esteban Ocon, Alpine A521, Sebastian Vettel, Aston Martin AMR21

Esteban Ocon, Alpine A521, Sebastian Vettel, Aston Martin AMR21

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

2 – Batalha com Ocon pela vitória

O erro de estratégia da Mercedes, não parando Hamilton para colocar pneus slick na relargada, mudou todo o panorama do GP. A partir deste momento, Ocon e Vettel tiveram apenas o trabalho de se livrar de Russell para focarem na disputa pela vitória.

A briga entre os dois foi intensa, com diversos momentos de ataque real de Vettel em cima de Ocon, deixando a impressão de que poderia vencer pela primeira vez desde Singapura 2019. A volta do “velho Vettel” foi muito elogiada pelo paddock e pelos fãs.

3 – Festa na Aston Martin e elogios no paddock

Assim como no pódio no GP do Azerbaijão, a conquista de Vettel foi muito celebrada, não apenas pela Aston Martin mas também por outras equipes, que o aplaudiram e parabenizaram.

Outros pilotos também elogiaram a performance de Vettel. Hamilton, que chegou bem próximo do tetracampeão nos metros finais da prova, disse que o alemão fez um ótimo trabalho.

Sebastian Vettel, Aston Martin AMR21, 2nd position, passes his cheering team on the pit wall

Sebastian Vettel, Aston Martin AMR21, 2nd position, passes his cheering team on the pit wall

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

4 – A polêmica da desclassificação

Tudo que é bom dura pouco. A festa da Aston Martin rapidamente virou revolta quando surgiu a informação de que a FIA não havia conseguido retirar o litro obrigatório de combustível do tanque do carro de Vettel na inspeção técnica.

Poucas horas depois, a desclassificação foi oficializada, dando início a uma história que deve se arrastar durante as férias da F1. A Aston Martin defende que havia mais de um litro de combustível no carro de Vettel, mas que um problema na bomba impediu que fosse retirada a quantidade necessária.

A equipe britânica protocolou o pedido de recurso, e tem até a quarta-feira (04) para confirmar que irá adiante em busca da retomada dos 18 pontos perdidos.

5 – Padrinho de Casamento?

Antes que os carros fossem à pista pela primeira vez no fim de semana, Vettel viralizou nas redes sociais após ‘participar’ de um pedido de casamento feito no Hungaroring. O tetracampeão acompanhou a cena de perto e depois foi parabenizar os novos noivos.

 
Sebastian Vettel, Aston Martin

Sebastian Vettel, Aston Martin

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

6 – Defesa da Comunidade LGBTQIA+ na Hungria

Um dos principais motivos para Vettel ter estado no centro do noticiário ao longo do fim de semana na Hungria se deve a suas ações extrapista. Desde sua chegada ao Hungaroring na quinta-feira, o tetracampeão se manteve firme no posicionamento a favor da comunidade LGBTQIA+ da Hungria, indo contra à lei proposta pelo governo de Viktor Orbán, que, entre outras coisas, equipara a homossexualidade à pedofilia.

Nas coletivas da quinta-feira, Vettel foi fotografado usando tênis com as cores do movimento LGBTQIA+ e suas manifestações continuaram ao longo dos dias seguintes. O alemão usou uma pintura especial em seu capacete com o arco íris, além de uma camiseta com a frase Same Love (Amor igual) nos procedimentos antes da corrida.

Na coletiva pré-GP da última quinta (29), Vettel defendeu sua manifestação: “É uma vergonha para um país da União Europeia ter que votar ou ter leis do tipo. Obviamente não somos nós quem fazemos as leis e não é o nosso papel, mas acho que nosso papel é expressar apoio àqueles afetados por elas”.

Sebastian Vettel, Aston Martin on the grid

Sebastian Vettel, Aston Martin on the grid

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

7 – ‘Confronto’ com a FIA

A desclassificação não foi o único momento de atrito que Vettel teve com a Federação Internacional de Automobilismo no fim de semana. O alemão levou uma advertência da FIA por utilizar a camiseta com as cores do arco íris na hora do hino húngaro na cerimônia pré-GP.

O regulamento da FIA determina que os pilotos não podem usar nada além de suas roupas de corrida, com camisetas do tipo sendo restritas ao momento de manifestação da categoria contra o racismo.

Mas antes mesmo da advertência, sabendo que o caso estava sob investigação, Vettel não baixou a cabeça e confrontou a direção de prova: “Eu fico feliz se me desclassificarem. Eles podem fazer o que quiserem comigo, não ligo. Eu faria isso novamente”.

RETA FINAL: Hamilton mal, mas na ponta, Verstappen vivo com carro estropiado e mais

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Como Verstappen se encaixa entre rivais históricos de Hamilton?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
RETA FINAL: Hamilton mal, mas na ponta, Verstappen vivo com carro estropiado e mais

Artigo anterior

RETA FINAL: Hamilton mal, mas na ponta, Verstappen vivo com carro estropiado e mais

Próximo artigo

F1: Campeonato vai para férias de verão com menor diferença entre líderes desde 2010

F1: Campeonato vai para férias de verão com menor diferença entre líderes desde 2010
Carregar comentários