Fórmula 1 GP da Bélgica

F1: Alpine mira Gasly enquanto Marko considera Herta e Schumacher para vaga na AlphaTauri em 2023

Anúncio da aposentadoria de Vettel mexeu radialmente com a situação do mercado de pilotos para o próximo ano

Pierre Gasly, AlphaTauri

O mercado de pilotos da Fórmula 1 pode ganhar contornos ainda mais inesperados para 2023. Segundo apurado pelo Motorsport.com, Pierre Gasly surge como um candidato surpresa para a Alpine em 2023. E, de forma ainda mais surpreendente, isso pode abrir caminho para Colton Herta na AlphaTauri, ou até mesmo Mick Schumacher.

Publicamente, a Alpine insiste que ainda não pensa em outros pilotos antes do veredito da Junta de Reconhecimento de Contratos sobre o caso Oscar Piastri, previsto para a próxima segunda-feira (29). Porém, fontes de dentro da equipe informam o Motorsport.com que o time francês já demonstra interesse em tirar Gasly da AlphaTauri.

Leia também:

O francês foi confirmado na AlphaTauri para o próximo ano no fim de junho e, com isso, qualquer manobra envolveria um acordo com a Red Bull, incluindo um pagamento substancial. Embora Gasly seja visto como um membro fundamental da equipe italiana, a imagem maior é de que a AT deveria ser um intermediário para futuros pilotos da Red Bull.

Gasly teve sua chance em 2019, antes de ser rebaixado novamente para a Toro Rosso / AlphaTauri, e é de conhecimento público que Christian Horner não vê o francês novamente na equipe principal.

Com isso, abriria uma vaga na AlphaTauri para 2023, e alguns veículos haviam apontado que Helmut Marko estaria considerando Mick Schumacher, que deve perder a vaga na Haas. A ida do piloto para a AlphaTauri implicaria na Red Bull ter um piloto alemão de alto reconhecimento próximo à chegada da Porsche em 2026.

Mas há sugestões também de que Marko teria um interesse em Colton Herta, que hoje tem contrato com a McLaren. Chama a atenção o fato de que, neste sábado, Marko foi visto conversando com Zak Brown, CEO da McLaren.

Um problema óbvio é que Herta não possui neste momento a superlicença para correr em 2023. Mas, caso a FIA permita uma exceção e a McLaren liberar Herta, Gasly estaria livre para ir para a Alpine, esfriando um pouco a guerra existente em torno de Piastri.

Mas mesmo se Herta não puder correr em 2023, com Gasly permanecendo na AlphaTauri, o americano pode se juntar à Red Bull como piloto de testes, visando a graduação no futuro. Um complicador em qualquer acordo com a Alpine é o relacionamento pouco amistoso de Gasly com seu potencial companheiro de equipe, Esteban Ocon.

Enquanto Daniel Ricciardo pode ser uma terceira saída para a Alpine, é sabido que a sua saída no fim de 2020 não caiu bem na equipe francesa. Mas fontes da equipe indicam que, caso necessário, isso não será um fator determinante.

Nico Hulkenberg, hoje reserva na Aston Martin e com passagem pela Renault entre 2018 e 2019, é outra possibilidade. O alemão é visto como uma aposta segura, já tendo trabalhado com Otmar Szafnauer. Ele também poderia aceitar um acordo de um ano, o que ajudaria um possível acordo futuro com Gasly.

Schumacher e Nyck de Vries também buscam por vagas em 2023, com Theo Pourchaire podendo correr por fora.

Veja uma volta em Spa-Francorchamps, sede do GP da Bélgica de F1

Podcast #192 – Sequência de corridas decidirá campeonato da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Audi deve iniciar aquisição da Sauber em 2023, com 25% das ações da equipe
Próximo artigo F1: Verstappen é o mais rápido, mas Sainz fica com a pole para o GP da Bélgica

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil