F1: Após acordo com McLaren ficar distante, Audi conversa com Aston Martin

Montadora alemã segue em busca de concretizar os planos para chegada à F1 nos próximos anos

F1: Após acordo com McLaren ficar distante, Audi conversa com Aston Martin
Carregar reprodutor de áudio

A Audi segue em busca de formalizar seus planos para a entrada na Fórmula 1 a partir de 2026. E se um acordo com a McLaren parece cada vez mais distante, a montadora alemã parece já ter iniciado conversas com outra equipe do grid: a Aston Martin, como confirmado pelo dono da equipe e presidente-executivo da marca Lawrence Stroll.

Nesta semana, o CEO do Grupo Volkswagen confirmou a entrada de Audi e Porsche na F1, mas com projetos separados. Enquanto a Porsche parece bem encaminhada para um acordo com a Red Bull, a Audi quer que seu programa de desenvolvimento de motores aconteça na Alemanha.

Leia também:

A dúvida que ainda resta é como a Audi pretende entrar na F1: comprando uma equipe para assumir as operações ou fazer uma parceria para o fornecimento de motores, como foi o caso entre Red Bull e Honda até o fim do ano passado.

Rumores recentes afirmavam que a Audi estava com negociações avançadas para adquirir a McLaren, mas esse acordo parece altamente improvável, segundo veiculado pela agência Reuters nesta quinta-feira (05).

Segundo a reportagem, a Audi teria oferecido cerca de 500 milhões de euros (R$2,66 bilhões) pela aquisição da McLaren, mas a marca britânica teria achado o valor baixo, o que colocaria as chances deste acordo "próximos de zero".

Informações de bastidores afirmam que a Audi teria entrado em contato com outras duas equipes do grid: Williams e Alfa Romeo, cuja entrada na F1 pertence à Sauber. Vale lembrar que o atual CEO da Williams, Jost Capito, já foi o diretor do setor de automobilismo da Volkswagem.

E agora parece que a Aston Martin entra junto nessa mesa de negociação, conforme dito por Stroll em conversa com investidores e reportado pela revista Autosprint.

"A Audi entrou em contato conosco? Sim. Estamos satisfeitos com nossa cooperação com a Mercedes? Sim. O mundo da Fórmula 1 está cheio dessas histórias".

Na conversa, Stroll revelou ainda que o ex-CEO da Aston Martin, Tobias Moers, foi substituído por Amedeo Felisa, ex-CEO da Ferrari. 

 

TELEMETRIA: Qual equipe é favorita no GP de Miami?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - TELEMETIRA: Tudo sobre o GP de Miami com Rico Penteado

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: FIA investiga Ferrari após polêmica em teste de pneus
Artigo anterior

F1: FIA investiga Ferrari após polêmica em teste de pneus

Próximo artigo

F1 AO VIVO: Acompanhe o primeiro treino para GP de Miami em Tempo Real

F1 AO VIVO: Acompanhe o primeiro treino para GP de Miami em Tempo Real