F1: Binotto "tinha dúvidas" sobre legalidade de motor da Mercedes

Chefe da Ferrari diz que equipe não pediu esclarecimentos à FIA, como fez a Red Bull, mas discutiu sobre o assunto com escuderia austríaca

F1: Binotto "tinha dúvidas" sobre legalidade de motor da Mercedes

Mattia Binotto, chefe da Ferrari na Fórmula 1, ainda guarda na memória os ataques que o time sofreu em 2019 pela suspeita de "adulterações" no motor. Em 2021, a Mercedes está nos holofotes devido a um questionamento da Red Bull sobre sua unidade de potência, mas sem a pressão midiática que a equipe italiana recebeu, o que gerou comentários do mandatário em Maranello.

Durante o GP da Holanda, falou-se muito sobre a disputa entre Max Verstappen e Lewis Hamilton, mas também sobre a carta de esclarecimento regulatório que a RBR enviou à FIA para saber se o resfriamento do ar que chega ao plenário do motor da fabricante alemã deve ser considerado legal ou não. Os chefes das protagonistas discutiram o assunto, enquanto a organização da F1 ainda não se manifestou.

Leia também:

Há quem argumente que a Ferrari também se juntou à equipe de Milton Keynes, e Binotto negou envolvimento direto no assunto: "Não, não pensamos nisso. Todos sempre tentam entender o que os rivais estão fazendo: analisamos as imagens e olhamos os dados."

"Da nossa parte, tínhamos algumas dúvidas e discutimos com a Red Bull. Falei pessoalmente com Christian Horner [chefe da equipe], mas não submetemos nenhuma pergunta de esclarecimento à FIA. Os tons usados ​​em 2019 estavam errados, mas o que aconteceu na época não é nada diferente do que está acontecendo agora."

"As medidas da FIA nasceram porque houve quem interpretasse mal os princípios do regulamento. E tudo isso não é diferente do que houve naquele ano. Por que existem diferenças de atitude? Talvez estivéssemos muito expostos à mídia e sofremos um ataque de nossos concorrentes, mas isso agora é coisa do passado."

"Acho que passar a tratar como 2019 ainda está errado, mas acho importante sublinhar que o que ocorreu não é nada diferente do momento atual e sempre aconteceu na Fórmula 1", concluiu.

F1 2021: Mercedes FAVORITA na Itália? Rico Penteado explica chance de Hamilton voltar a ser LÍDER | TELEMETRIA

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - Bottas: piloto que deixou a desejar ou talento 'sacrificado'?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Wolff defende três carros por equipe na Fórmula 1; entenda

Artigo anterior

Wolff defende três carros por equipe na Fórmula 1; entenda

Próximo artigo

F1 - Mercedes forte, corrida sprint e estreia brasileira na F2: o que esperar do GP da Itália

F1 - Mercedes forte, corrida sprint e estreia brasileira na F2: o que esperar do GP da Itália
Carregar comentários