F1: Bottas diz que é "difícil dizer" se bom desempenho na França tem relação com troca de chassis

Piloto finlandês liderou o primeiro treino livre em Paul Ricard antes de terminar em segundo no TL2

F1: Bottas diz que é "difícil dizer" se bom desempenho na França tem relação com troca de chassis

Valtteri Bottas disse que é “difícil dizer” se o bom desempenho com o carro de Fórmula 1 da Mercedes em Paul Ricard se deve à troca de chassis com Lewis Hamilton.

Bottas liderou o primeiro treino livre para o GP da França nesta sexta-feira (18) antes de terminar em segundo no TL2 - apenas 0s008 mais lento que Max Verstappen.

Leia também:

O finlandês lutou durante o fim de semana do GP do Azerbaijão, há duas semanas, se classificando em 10º e terminando em 12º lugar, com o resultado o deixando em sexto no Mundial de Pilotos.

A forte exibição na França veio depois que foi revelado na quinta-feira (17) que a equipe alemã havia realizado uma troca dos chassis de Bottas e Hamilton.

Em entrevista após o TL2, o vice-campeão de 2020 disse que sentiu mais confiança no carro, mas que não tinha certeza se isso era resultado da mudança de chassi ou das condições em Paul Ricard.

"É difícil dizer se é o chassi ou as condições da pista, mas é muito melhor do que duas semanas atrás, com certeza", disse Bottas.

“Acho que começamos o fim de semana com o pé direito. Eu sinto que tudo está parecendo ir muito bem, e estou confortável e muito rápido com o carro até agora."

“É uma pista diferente, mas o equilíbrio é bom, os pneus estão indo bem e estou confiante com o carro. Posso confiar no carro e acho que essa é a maior diferença. ”

Hamilton, no entanto, disse que as sensações no W12  "não foram muito diferentes" de Mônaco e Baku.

“Mesmo que a posição seja um pouco diferente para Mônaco e Baku, [é] uma grande luta neste fim de semana, provavelmente para todos", disse Hamilton.

“Não sei se é a superfície da pista ou a temperatura, ou esses pneus inflados. Eles colocam as pressões mais altas do que nunca."

“Eu acho que é difícil dizer. Acho que é uma luta para todos. ”

Mas o britânico não acredita que a troca de chassis tenha desempenhado algum papel em seu desempenho, dizendo que seu carro não parecia significativamente diferente.

O chefe da equipe da Mercedes, Toto Wolff, explicou que a mudança era “parte do plano” para que garantir que os chassis disponíveis tenham quilometragens similares ao longo do ano.

“É bom receber feedback”, disse Wolff.

“Se isso acalmar a mente do piloto, temos um chassi sobressalente que é novo, sempre podemos fazer isso.”

Questionado se Hamilton estava achando algo diferente sobre o chassi que está usando na França, Wolff respondeu: “É o chassi que foi esplêndido em Mônaco, que classificou Valtteri bem à frente. Mas você nunca sabe."

“Você escuta os engenheiros, diz que está tudo testado e que não deve haver nenhuma diferença."

“Mas se o piloto achar que não é isso, então definitivamente não vale a pena tentar deixar claro aqui, então você só precisa mudar", concluiu.

Félix da Costa diz que Marko é "MATADOR" implacável e fala sobre 'CHANCE PERDIDA’ na F1

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: TELEMETRIA: O quebra-cabeças na desafiadora Baku com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
SEXTA-LIVRE: Briga de Mercedes e Red Bull segue ferrenha na França; veja análise de TLs

Artigo anterior

SEXTA-LIVRE: Briga de Mercedes e Red Bull segue ferrenha na França; veja análise de TLs

Próximo artigo

F1: Red Bull solicita revisão das zebras após erro de Verstappen em Paul Ricard

F1: Red Bull solicita revisão das zebras após erro de Verstappen em Paul Ricard
Carregar comentários