F1 confirma a realização de seis corridas sprint aos sábados em 2023

Expansão foi aprovada em votação do Conselho Mundial do Esporte a Motor da FIA

Max Verstappen, Red Bull Racing RB18, Nicholas Latifi, Williams FW44, Charles Leclerc, Ferrari F1-75, the remainder of the field at the start

A Fórmula 1 e a FIA anunciaram nesta terça-feira (27) que chegaram a um acordo pela expansão do número de corridas sprint na temporada 2023, subindo de três para seis provas de curta duração aos sábados.

O plano de expansão do modelo já era previsto no início deste ano, mas o projeto foi barrado pelo presidente da FIA, Mohammed ben Sulayem, que queria checar o impacto financeiro da mudança para a Federação, estabelecendo se seria necessário pagamentos extras à Federação.

Leia também:

Seu posicionamento não caiu bem com a categoria no momento, com uma fonte ligada à F1 afirmando que havia "ganância" no posicionamento da FIA. Mas agora uma votação no Conselho Mundial do Esporte a Motor oficializou a mudança.

Em uma nota colocada no comunicado da FIA, a Federação deixa claro que a aprovação das sprints extras não resultaram em uma mudança dos termos financeiros entre ela e a detentora dos direitos comerciais da F1.

"Não houve mudanças nos acordos comerciais entre a FIA e a FOM [Formula One Management] em relação às corridas sprint".

O CEO da F1, aprovou o resultado, com a categoria esperando a realização de seis sprints neste ano, tendo ainda um imbróglio com as equipes sobre o impacto que as corridas teriam no teto orçamentário.

"Fico feliz por confirmar que teremos seis corridas sprint como parte do campeonato a partir de 2023, construindo em cima do sucesso do novo formato introduzido em 2021".

"O modelo traz ação ao longo do três dias com os pilotos lutando por algo desde o começo, adicionando mais drama e emoção ao fim de semana. O feedback de fãs, equipes, promotores e parceiros tem sido muito positivo, e o formato traz uma nova dimensão à F1".

Sulayem acrescentou que a FIA ajustou suas práticas de trabalho para garantir que o pessoal aguente a carga extra de trabalho.

"Graças a uma colaboração próxima com Stefano e nossos colegas na FOM, concluímos uma análise importante no impacto das sessões adicionais de sprint, ajustando nossos parâmetros de trabalho para garantir que elas sejam regidas no nível mais alto".

"As corridas sprint trazem uma dinâmica emocionante ao formato do fim de semana, provando serem populares nos últimos dois anos, e tenho certeza de que essa tendência positiva continuará".

A confirmação das seis corridas sprint faz com que a F1 possa considerar onde é melhor fazer os eventos. Se o projeto deste ano tivesse sido levado adiante, elas aconteceriam no Bahrein, Ímola, Canadá, Áustria, Holanda e Brasil, mas acabaram ficando com Ímola, Red Bull Ring e Interlagos.

Há um consenso no paddock que os melhores lugares para a realização das sprints são em pistas onde as ultrapassagens são possíveis.

BEBEDEIRA e ZOEIRA: Rubinho e Massa citam Kimi, Schumi e Alonso como PARÇAS. Mas quem são os CHATOS?

Podcast #196 - Após recorde, qual Alonso ficará para a história da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Piastri confirma número que usará em sua carreira na F1; saiba mais
Próximo artigo F1: Todt diz que "falta algo" a Leclerc para ser campeão e destaca semelhança entre Verstappen e Schumacher 

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil