Fórmula 1 GP do Japão

F1: "Desrespeito à memória de Bianchi", diz pai do francês após polêmica em Suzuka

GP do Japão começa com polêmica em Suzuka

Equipe de segurança trabalha após o acidente de Jules Bianchi, Marussia F1 Team

Nesta madrugada, a Fórmula 1 realiza o GP do Japão, 18ª de 22 etapas de 2022. E a corrida em Suzuka começou com chuva, o que fez a direção de prova interromper a disputa. De todo modo, uma cena chamou a atenção de forma preocupante no circuito de propriedade da Honda.

O editor recomenda:

Após a bandeira vermelha, que interrompeu a prova logo após a largada nipônica, o francês Pierre Gasly, passou por dois tratores no traçado japonês. A cena remontou ao último acidente fatal da F1: com Jules Bianchi, compatriota do piloto da AlphaTauri, justamente em Suzuka, no ano de 2014.

 

Na ocasião, o então representante da Marussia acabou perdendo o controle e se chocando contra um trator de resgate, morrendo meses depois em decorrência dos efeitos da batida. Philippe Bianchi, pai de Jules, fez uma publicação nas redes sociais após o ocorrido. "Não há respeito pela vida do piloto e não há respeito pela memória de Jules. Incrível", publicou ele. Veja o post logo abaixo:

 

Agora, Gasly, após passar pelos veículos, foi visto extremamente irritado, já que lembrou do 'lance' de 2014. "O que é isso? O que é esse trator na pista!? Passei ao lado dele. Isso é inaceitável. Lembre-se do que aconteceu. Não posso acreditar nisso", exclamou Gasly.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) também se manifestou. “Em relação ao incidente, o safety car foi acionado e a corrida neutralizada. O carro 10 (Gasly) estava em alta velocidade para alcançar o campo. Como as condições estavam se deteriorando, a bandeira vermelha foi mostrada antes do carro 10 passar pelo local do incidente". Acidentado logo após a largada em Suzuka, o espanhol Carlos Sainz, da Ferrari, também fez suas críticas. 

“Não sei se as pessoas entendem, mas mesmo atrás do safety car, estamos indo a 100-150 km/h, e com essas velocidades, não vemos nada, mesmo atrás do safety car", explicou ele. "Se um piloto decide sair um pouco da linha de corrida, tem uma pequena aquaplanagem ou tem que apertar um botão no volante, saindo um pouco da linha, e aí ele bate em um trator, então tudo pode 'acabar', não?", seguiu.

"Ainda não sei por que nestas condições continuamos arriscando ter um trator na pista, porque é simplesmente inútil. Se você vai sinalizar algo de qualquer maneira, por que arriscar?", completou Sainz.

Verstappen SE LIVRA DE PUNIÇÃO após 'BLOQUEAR' Norris no Japão; Max POLE e pode ser bi da F1 domingo

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura durante nossos programas. Não perca!

Podcast Motorsport.com debate se GPs de rua têm de ser revistas na F1 após Singapura

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Sainz e Norris ecoam Gasly e criticam tratores na pista
Próximo artigo F1: FIA investiga Gasly por excesso de velocidade em incidente que provocou ira no francês e remontou a Bianchi

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil