F1 deve agrupar corridas por região no calendário de 2023

Medida anunciada por Domenicali aos chefes de equipe faz parte do compromisso da F1 por um campeonato mais sustentável

F1 deve agrupar corridas por região no calendário de 2023
Carregar reprodutor de áudio

A Fórmula 1 planeja agrupar as corridas por região a partir de 2023, sendo uma medida visando melhorar a sustentabilidade do esporte, reduzindo o transporte de frete e viagens do pessoal envolvido. A estratégia foi revelada pelo CEO Stefano Domenicali em reunião com os chefes de equipe no sábado em Barcelona.

Em 2019, a Liberty Media anunciou um plano para neutralizar as emissões de carbono do esporte até 2030, e tornar o calendário mais racional parece ser um ponto chave desse compromisso, ao lado de outras iniciativas como o uso de combustíveis sintéticos.

Leia também:

Ao mesmo tempo, um calendário mais eficiente pode ajudar a controlar o aumento dramático no custo dos fretes, que afeta as equipes e a organização da F1. A categoria foi atingida não apenas pelo aumento dos preços, mas a menor disponibilidade.

A F1 já havia falado no passado sobre consolidar o calendário por região, mas parece que agora deve levar isso adiante mas, para isso, precisará negociar com os promotores. Enquanto algumas corridas tradicionalmente são agrupadas, há algumas anomalias ao longo do ano.

Em 2022, Miami foi uma corrida solitária entre provas na Europa, enquanto no próximo mês a F1 visitará em semanas consecutivas Baku, no Azerbaijão e Montreal no Canadá.

Apesar de Domenicali não ter entrado em detalhes sobre o plano, foi apurado que Baku pode entrar em um grupo de corridas junto com Xangai e Suzuka. Mas uma complicação enfrentada pela F1 é a que a situação da China com a Covid-19 segue incerta, e mudar a prova para o fim do ano pode ajudar a categoria.

Outra opção que pode ser considerada é colocar Miami e Montreal juntas, o que forçaria pelo menos uma a mudar sua tradicional data. A colocação de Mônaco no fim de maio reduz a flexibilidade da F1 neste ponto do ano. Já as corridas do Oriente Médio podem ser colocadas juntas, com Bahrein e Arábia Saudita no começo do ano e Catar e Abu Dhabi no final.

F1 AO VIVO: VERSTAPPEN vence AOS TRANCOS E BARRANCOS, Russell DÁ SHOW e Leclerc AMARGA abandono

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #178: Será o fim da linha para Vettel e Alonso na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Wolff diz que Mercedes reduziu pela metade vantagem de Red Bull e Ferrari
Artigo anterior

F1: Wolff diz que Mercedes reduziu pela metade vantagem de Red Bull e Ferrari

Próximo artigo

F1: Ferrari diz que não teve aviso sobre falha "realmente repentina" do motor de Leclerc

F1: Ferrari diz que não teve aviso sobre falha "realmente repentina" do motor de Leclerc