F1: Diretor de prova rebate comentário de Hamilton de que comissários "estão tentando pará-lo"

compartilhar
comentários
F1: Diretor de prova rebate comentário de Hamilton de que comissários "estão tentando pará-lo"
Por:

Michael Masi defendeu a idoneidade do sistema judicial da Federação

Após receber duas punições de cinco segundos no GP da Rússia de Fórmula 1 por fazer testes de largada em lugares inapropriados, Lewis Hamilton criticou os comissários da FIA, afirmando que eles estão fazendo de tudo para pará-lo. Mas o diretor de provas da FIA, Michael Masi, defendeu o sistema regulatório e judicial da Federação das críticas do hexacampeão.

A sanção original ao piloto incluía também dois pontos na superlicença, o que o deixava próximo do limite de 12, podendo ser suspenso por uma corrida caso chegue neste patamar. Posteriormente, os comissários revisaram a punição e trocaram os pontos por uma multa à Mercedes.

Leia também:

Hamilton já tinha passado por uma situação com os comissários mais cedo no final de semana, após a sua volta e de outros pilotos ter sido deletada na classificação devido à trajetória na Curva 2 mas, neste caso, não houve sanção.

Mais cedo no ano, em Monza, Hamilton recebeu um stop and go de 10 segundos no GP da Itália por entrar no pitlane para fazer troca de pneus quando a área estava fechada pela direção.

Perguntado se ele achava que a punição de Sochi era excessiva, ele disse: "Claro que é. Mas é esperado. Eles estão tentando me parar, não? Mas tudo bem. Eu só preciso manter meu foco".

Sobre os comentários de Hamilton, Masi disse que está sempre disponível para conversar com qualquer piloto que acredita que tenha problemas a resolver.

"Da minha perspectiva é muito simples. Se Lewis quiser levantar algum problema, estou sempre aberto e feliz a discutir qualquer coisa, como já disse antes para ele e todos os outros pilotos".

"Mas, falando de uma perspectiva da FIA, somos um órgão regulador esportivo, administrando as regras".

"Temos os comissários como um sistema judiciário independente para julgá-los e, portanto, não importa se for Lewis Hamilton ou qualquer um dos outros 19 pilotos que quebraram o regulamento, eles vão considerar apenas o caso".

"Para ir além disso, eu diria que eles julgam de modo igual e justo dentro das circunstâncias, levando em conta todas as informações que têm disponíveis".

PÓDIO: Hamilton é punido e Bottas vence na Rússia, com Verstappen em segundo

PODCAST: Qual é o limite de Max Verstappen na Red Bull?

 

F1: Hamilton diz que FIA segue mudando regras "para manter o espetáculo"

Artigo anterior

F1: Hamilton diz que FIA segue mudando regras "para manter o espetáculo"

Próximo artigo

F1: Verstappen e Vettel questionam sistema de pontos na superlicença após "dura" punição a Hamilton

F1: Verstappen e Vettel questionam sistema de pontos na superlicença após "dura" punição a Hamilton
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper