F1 encara "novo normal" com reabertura das fábricas das equipes

Com a reabertura das fábricas das equipes, o dia a dia será muito diferente do que os funcionários estavam acostumados

F1 encara "novo normal" com reabertura das fábricas das equipes

Com o fim do período de fechamento das fábricas e a proximidade do retorno da Fórmula 1 com o GP da Áustria, marcado para 05 de junho, as equipes começam a reabrir suas fábricas e reiniciar os trabalhos, em preparativo para a maratona que enfrentarão em junho e julho.

Mas enquanto os funcionários no Reino Unido, Itália e Suíça começam a voltar ao ritmo de trabalho, eles podem esperar uma rotina muito diferente no trabalho, para evitar ao máximo um contágio por Covid-19 nas fábricas.

Leia também:

Um exemplo claro dessa nova realidade é a AlphaTauri, que reabriu as portas na segunda, após o retorno dos trabalhos na área de produção na semana passada.

Em um lugar onde antes a prioridade era a performance do carro, agora o primeiro pensamento na cabeça de todos é a segurança dos funcionários - e novos procedimentos foram implementados, começando logo na chegada dos funcionários.

O primeiro sinal das mudanças está no lado de fora da fábrica, com placas dizendo: "Eu respeito o distanciamento".

Essas restrições de distianciamento social significam que apenas um número limitado de funcionários podem trabalhar simultaneamente, com os departamentos trabalhando com até metade da capacidade no momento.

As equipes também dividem os turnos para tentar minimizar o cruzamento de funcionários, com os departamentos ficando o mais isolados possível - com portas e escadas designadas para minimizar o risco de contaminação cruzada de diferentes grupos de funcionários.

Quem estiver trabalhando na fábrica deve usar máscaras o tempo todo e, mesmo antes de sair de casa, eles precisa checar a própria temperatura. Caso apresente quadro febril, já deve ficar em casa.

Na chegada à fábrica, todos os funcionários devem ir a um local para fazer um teste sob a supervisão de um médico para saber se possuem anticorpos da Covid.

Se o teste der negativo, o funcionário poderá começar o trabalho. Porém, se o teste der positivo, o funcionário fará mais um teste para saber se ainda está infectado. Dependendo do resultado, o funcionário poderá ter que cumprir um isolamento de 14 dias.

Quando estiver liberado para trabalhar, eles passam por mais uma checagem de temperatura, usando tecnologia de ponta.

A fábrica foi equipada de ponta a ponta com álcool gel e telas de acrílico para minimizar o risco de disseminação do vírus, com as mesas e ambientes de trabalho sendo mais espalhados para manter o distanciamento.

Os procedimentos e medidas de segurança ficarão em vigor até que a situação da pandemia melhore consideravelmente, e isso não deve acontecer antes de boa parte da temporada ter transcorrido.

Essas precauções extras só adicionam às dores de cabeça que todas as equipes estão enfrentando, ao encontrar um novo normal para a vida, além do tradicional desafio de produzir o melhor carro possível.

Como disse o diretor técnico da AlphaTauri, Jody Egginton, na semana passada: "No momento há muitos cenários na minha cabeça, e quando voltarmos ao trabalho, vou colocá-los em prática".

"Em termos do que pretendemos fazer, as áreas do carro que queremos trabalhar, assim como as outras equipes, vamos continuar trabalhando nisso - a questão é minimizar potenciais atrasos devido à essa situação do fechamento estendido".

Serology test at Scuderia Alpha Tauri HQ

Serology test at Scuderia Alpha Tauri HQ

Photo by: Scuderia Alpha Tauri

GALERIA: Os carros da AlphaTauri, ex-Toro Rosso, na Fórmula 1

2006: SRT1
2006: SRT1
1/16

Foto de: Lorenzo Bellanca / Motorsport Images

Pilotos: Vitantonio Liuzzi e Scott Speed
2007: SRT2
2007: SRT2
2/16

Foto de: XPB Images

Pilotos: Vitantonio Liuzzi, Scott Speed e Sebastian Vettel
2008: STR2B e STR3
2008: STR2B e STR3
3/16

Foto de: XPB Images

Pilotos: Sébastien Bourdais e Sebastian Vettel
2009: SRT4
2009: SRT4
4/16

Foto de: XPB Images

Pilotos: Sébastien Bourdais, Jaime Alguersuari e Sébastien Buemi
2010: STR5
2010: STR5
5/16

Foto de: Hazrin Yeob Men Shah

Pilotos: Sébastien Buemi e Jaime Alguersuari
2011: STR6
2011: STR6
6/16

Foto de: XPB Images

Pilotos: Sébastien Buemi e Jaime Alguersuari
2012: SRT7
2012: SRT7
7/16

Foto de: LAT Images

Pilotos: Daniel Ricciardo e Jean-Éric Vergne
2013: STR8
2013: STR8
8/16

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

Pilotos: Daniel Ricciardo e Jean-Éric Vergne
2014: SRT9
2014: SRT9
9/16

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Pilotos: Jean-Éric Vergne e Danill Kvyat
2015: STR10
2015: STR10
10/16

Foto de: Carlos Herrera de los Santos

Pilotos: Max Verstappen e Carlos Sainz Jr.
2016: STR11
2016: STR11
11/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Max Verstappen, Carlos Sainz Jr. e Daniil Kvyat
2017: STR12
2017: STR12
12/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Pierre Gasly, Daniil Kvyat, Carlos Sainz Jr. e Brendon Hartley
2018: STR13
2018: STR13
13/16

Foto de: Erik Junius

Pilotos: Pierre Gasly e Brendon Hartley
2019: STR14
2019: STR14
14/16

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Pilotos: Pierre Gasly, Alexander Albon e Daniil Kvyat
2020: AlphaTauri AT01
2020: AlphaTauri AT01
15/16

Foto de: AlphaTauri

Pilotos: Pierre Gasly e Daniil Kvyat
2020: AlphaTauri AT01
2020: AlphaTauri AT01
16/16

Foto de: AlphaTauri

Pilotos: Pierre Gasly e Daniil Kvyat

Live com Luis Roberto: histórias de transmissões, com momentos históricos e gafes

PODCAST #046: Entrevista com Reginaldo Leme: a lenda na cobertura da F1

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Bernoldi revela que 'escondeu' coma para não perder chance de ir para a F1
Artigo anterior

Bernoldi revela que 'escondeu' coma para não perder chance de ir para a F1

Próximo artigo

Renault: montadora não tinha interesse em ficar na F1 se regulamento permanecesse

Renault: montadora não tinha interesse em ficar na F1 se regulamento permanecesse
Carregar comentários