F1: Entenda como Tilke fez Jeddah, "um de seus projetos mais ambiciosos", em tempo recorde

Carsten Tilke, que coordena a empresa junto de seu pai, o lendário designer Hermann, falou sobre o desafio de erguer um circuito em um ano

F1: Entenda como Tilke fez Jeddah, "um de seus projetos mais ambiciosos", em tempo recorde

Em menos de um ano, o arquiteto de circuitos Carsten Tilke completou o desafio de desenvolver e construir um circuito único de Fórmula 1, em um país onde a principal categoria do automobilismo mundial nunca havia corrido antes - resultado no circuito de rua mais rápido da história.

A firma de arquitetura Tilke foi a responsável pelo desenvolvimento e construção do circuito malaio de Sepang, Yas Marina em Abu Dhabi, o Circuito das Américas nos Estados Unidos e outros. Porém, com o novo circuito de Jeddah, a empresa do fundador Hermann Tilke foi além dos seus próprios limites. Em menos de 12 meses, um local inteiramente novo foi construído na Arábia Saudita.

Leia também:

Hermann agora coordena a empresa junto com seu filho Carsten, que visitou recentemente a cidade portuária na Arábia Saudita, e falou com a edição holandesa do Motorsport.com sobre o atual estado da construção. Nos últimos meses, muitos se questionaram se o circuito de 27 curvas ficaria pronto ou não a tempo, e se a F1 teria que buscar um substituto para a penúltima etapa do ano.

A duas semanas de Max Verstappen, Lewis Hamilton e companhia entrarem em ação em Jeddah, quando essa entrevista foi realizada, Tilke garantiu: "O circuito deve estar pronto em duas semanas, mas também ele estará pronto em duas semanas".

"Um de nossos projetos mais ambiciosos"

"Foi um trabalho realmente monstruoso. Tivemos menos de um ano para todo o projeto. Iniciamos a construção do circuito apenas em abril. Desenvolvemos vários circuitos grandes para a Fórmula 1 antes, mas nunca em tão pouco tempo. É um recorde para nós. Então estamos animados para ver tudo criando vida em duas semanas".

Com o circuito de Jeddah próximo de estar completo, um dos projetos mais ambiciosos de uma empresa com uma rica história vai chegando ao fim para Tilke.

"Todo projeto de F1 é ambicioso, claro. Você sempre tem que colocar algo de pé em pouco tempo e está trabalhando com diferentes clientes, países e culturas, então todos os projetos são ambiciosos".

"Porém, esse é definitivamente um de nossos projetos mais ambiciosos até aqui, por causa do curto espaço de tempo que tivemos. Nos envolvemos oficialmente há um ano e a pista tinha que estar pronta em 12 meses".

Jeddah Street Circuit overzichtsfoto

Jeddah Street Circuit overzichtsfoto

Photo by: Uncredited

Para a localização do primeiro circuito de F1 na Arábia, a organização tinha em mente a região de Jeddah chamada de Corniche, na beira do Mar Vermelho, o que tornou ainda maior o desafio para Tilke.

"Não é um circuito de rua normal. Tivemos que construir a maior parte das ruas nós mesmos, e tivemos que instalar um sistema de drenagem, o que significa que tivemos que elevar a pista em um metro e meio, então houve muita engenharia envolvida".

"Também tivemos que lidar com a construção de vários prédios grandes, e ainda há muita construção acontecendo em toda a área de Corniche. Mas será um local muito bonito".

Apesar do fato de que a localização única apresenta desafios adicionais, Tilke está feliz com o local.

"A Corniche é uma área muito bonita, ao lado do Mar Vermelho. Isso criará uma atmosfera muito boa com o circuito logo ao lado. Na verdade é um pedaço de terra bem estreito, o que torna a pista bem estreita".

"Porém, isso também traz suas vantagens, porque o público poderá ver as duas partes do circuito. Em um ponto os pilotos estarão guiando para a direita e depois para a esquerda. E você tem o mar também como cenário de fundo. É algo muito legal".

"Também será legal para as transmissões, especialmente quando o sol se pôr. Estive lá na noite passada e toda vez que estou lá, o que já aconteceu várias vezes, fico sem palavras quando vejo o sol se pondo. Ao lado do circuito há ainda uma mesquita, criando uma grande atmosfera".

"Parte do circuito corre ao lado de uma lagoa, então há água em ambos os lados da pista. Os carros estariam andando através da água, é algo novo que introduzimos aqui".

Pista rápida como um relâmpago

Além das belas imagens, a pista propriamente dita promete espetacular. O traçado tem uma extensão de 6.174km com nada mais, nada menos, do que 27 curvas. Para a maior parte dessas curvas, os pilotos mal terão que frear, o que eleva a média de velocidade de volta para cerca de 250km/h. Isso torna a pista o circuito de rua mais rápido do calendário da F1.

Na verdade, apenas o "Templo da Velocidade" de Monza tem uma média de velocidade maior.

"O circuito é muito, muito rápido e eu mal posso esperar para ouvir a primeira reação dos pilotos quando eles voltarem das saídas iniciais. No simulador, já era uma pista muito legal de se guiar".

"É desafiadora, com várias curvas rápidas de um lado e uma inclinação de 12% do outro. Há também várias seções de pé embaixo, mas você não chega a lidar com uma reta de fato. Então os pilotos precisam manter o foco, especialmente com os muros ao redor. E temos também três zonas potenciais para o DRS. É muito rápido".

Jeddah Street Circuit overzichtsfoto

Jeddah Street Circuit overzichtsfoto

Photo by: Uncredited

Apesar desse potencial de zonas de DRS, o número de possíveis pontos de ultrapassagens no circuito de rua mais rápido da F1 parece limitado. Estaria Tilke aguardando uma procissão na Arábia Saudita?

"Com sorte, não. Estamos trabalhando em proximidade com a F1, com a equipe de Ross Brawn, que também conduziu os estudos iniciais no circuito e no layout inicial. Trabalhamos em cima disse e determinamos o traçado final com eles".

"Eles fizeram várias simulações usando seu próprio modelo. Com sorte funcionará, porque eles esperam que a pista seja boa para ultrapassagens".

Em adição às ações necessárias de ultrapassagem, Tilke também espera um grande espetáculo na primeira curva durante a corrida.

"Criamos um setor de estádio logo após a primeira curva, que deve ser algo especial. É um lugar muito legal para os espectadores acompanharem a ação, porque dá para ver a primeira curva ali. Será algo espetacular na prova".

"Em adição, naquele ponto você poderá ver os carros indo na direção oposta em alta velocidade, em um ponto em que eles terão que frear um pouco e acelerar novamente. Nesse local, você verá os carros pilotando de forma contínua. Acho que é o melhor ponto para ver a prova, mas as outras arquibancadas também têm suas vantagens".

"Isso tudo torna a prova especial porque a pista é estreita. Em adição, uma parte da pista é levemente mais alta, então realmente dá para ver os dois lados do circuito".

Em apenas uma semana os motores da F1 serão ligados pela primeira vez na Arábia Saudita. O primeiro treino livre para o GP em Jeddah está marcado para a próxima sexta-feira, 03 de dezembro, às 10h30, horário de Brasília, enquanto a corrida acontecerá na noite saudita, às 14h30 do domingo.

ALONSO na RED BULL? Veja 'FLERTES' do piloto com equipes da F1 e saiba como ele quase parou na BRAWN

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #148: O jogo virou a favor da Mercedes? Quem é o favorito ao título?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Mazepin propõe esquema de incentivos aos membros da Haas para 2022; entenda
Artigo anterior

F1: Mazepin propõe esquema de incentivos aos membros da Haas para 2022; entenda

Próximo artigo

Alonso é favorito a prêmio inédito na F1 junto a Vettel e Raikkonen; entenda

Alonso é favorito a prêmio inédito na F1 junto a Vettel e Raikkonen; entenda
Carregar comentários