F1: Ferrari busca respostas para perda de vantagem em trechos de baixa

Nas curvas de menor velocidade do circuito de Miami, que deveriam beneficiar a Ferrari, foi a Red Bull quem se saiu melhor

F1: Ferrari busca respostas para perda de vantagem em trechos de baixa
Carregar reprodutor de áudio

A Ferrari busca respostas para entender porque a vantagem que apresentou no começo da temporada em trechos de baixa simplesmente desapareceu no GP de Miami de Fórmula 1.

As características e ajustes tanto da Ferrari quanto da Red Bull foram bem distintas no começo do campeonato. O time austríaco optou por uma configuração de downforce e arrasto menor para o RB18, dando vantagem nas retas e curvas de alta.

Leia também:

Já o F1-75 do time italiano tem mais downforce e arrasto, permitindo uma performance melhor em curvas de média e baixa, além de aceleração em zonas de tração. Mas a divergência entre os carros não foi tão clara em Miami, com a Ferrari sem conseguir entender o que a Red Bull estava fazendo.

Uma análise dos dados mostra que a Red Bull foi especialmente rápida durante e na saída da chicane antes da reta oposta, algo que foi crítico para ajudar Max Verstappen a manter distância de Charles Leclerc.

A Ferrari admite que isso deixou dúvidas sobre o que aconteceu em Miami, especialmente pelo fato da Red Bull manter sua boa velocidade de reta.

"Estávamos com um pouco mais de downforce em termos de asa: com menos velocidade nas retas, mas ganhando um pouco mais nas curvas. Acho que, em Miami, era o caso de sermos mais rápidos nas curvas 5 / 6 / 7, mas não foi o caso nas muito lentas: 11 / 12 / 13".

"A Red Bull foi muito bem nesse aspecto. Eles são bons com os pneus médios, para pelo menos serem tão rápidos quanto nós nas curvas bem baixas. E o motivo para isso, é algo que precisamos buscar entender. Acho que está no fato deles terem atualizado o carro, tornando-o mais rápido".

Charles Leclerc, Ferrari F1-75

Charles Leclerc, Ferrari F1-75

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Leclerc também reconheceu que a vantagem de performance com os pneus mais macios estava com a Red Bull.

"Especialmente com os compostos mais macios, o médio e o macio, parece que já vemos há duas corridas que eles parecem mais fortes, lidando melhor com os pneus. Na classificação, sempre colocamos os pneus na janela ideal, o que nos ajuda. Mas nas simulações de corrida, estamos sofrendo um pouco mais que eles".

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #177 - Red Bull 'roubou' status de favorita ao título da Ferrari?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Mercedes admite não ter respostas para queda de performance em Miami
Artigo anterior

F1: Mercedes admite não ter respostas para queda de performance em Miami

Próximo artigo

Vettel: Crise climática me faz questionar continuidade na F1

Vettel: Crise climática me faz questionar continuidade na F1