Fórmula 1 GP da França

F1: Ferrari desmente qualquer problema com pedal acelerador de Leclerc

Causa especulada de acidente de monegasco no GP da França foi falha no componente por conta de uma mensagem de rádio, mas equipe se explicou

Charles Leclerc, Ferrari F1-75, crashes out at Le Beausset

A Ferrari descartou qualquer possibilidade de que o acidente de Charles Leclerc no GP da França de Fórmula 1 tenha sido causado por problemas no pedal de aceleração, após a confusão desencadeada por uma mensagem de rádio. O piloto monegasco estava no controle da corrida depois de resistir a ataques do rival Max Vertappen nas etapas iniciais, mas tudo deu errado na volta 18, quando ele escapou na curva 11. Preso nas barreiras, reclamou no rádio, que foi transmitido com a mensagem: "Não posso acelerar".

Sua referência ao acelerador, apenas quinze dias depois de ele sofrer com o mesmo componente nos estágios finais do GP da Áustria, gerou teorias de que Leclerc havia sido prejudicado por um problema repetido. Embora tenha assumido após a prova que o erro havia sido seu próprio, os rumores foram ainda mais alimentados quando o diretor técnico da Red Bull, Pierre Wache, foi flagrado dizendo que tinha ouvido pelo rádio que era um problema no pedal.

Leia também:

Apesar disso, o chefe da Ferrari, Mattia Binotto, deixou claro que o comentário de Charles no rádio estava totalmente relacionado às suas tentativas de sair da barreira de colisão e não teve nada a ver com a causa do acidente em si.

"Primeiro, não havia problema com o acelerador, [não tinha] nada a ver com a Áustria", reiterou o italiano. "O que aconteceu foi um erro de Charles, que são coisas que podem acontecer, e acho que não tiram o quão bom ele é como piloto."

"O que você ouviu no rádio foi sobre quando ele estava em marcha a ré tentando sair das barreiras. Há uma estratégia, sem entrar em todos os detalhes, que significava que ele estava no acelerador, mas não sentiu torque suficiente do motor. Não foi nada errado."

Binotto explicou que a causa dos problemas do pedal na Áustria foi completamente resolvida depois de ser atribuída a um componente emperrado.

"Normalmente, não discutimos muito sobre detalhes do que está acontecendo, mas o que houve na Áustria é muito simples", disse ele. "Havia um amortecedor que estava ligeiramente emperrado. Não mais do que isso. E já implementamos algumas ações para evitar o problema no futuro", concluiu.

F1 AO VIVO: Leclerc ERRA, Verstappen SEGUE LÍDER e fim da corrida AGITA o GP da França; veja DEBATE | PÓDIO

 

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #187 – Marko está certo ao colocar Verstappen como “a maior história de sucesso da Red Bull”?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Russell comemora pódio difícil em Paul Ricard e relembra disputa com Pérez
Próximo artigo F1: Sainz admite frustração com estratégia da Ferrari, mas confia em decisão da equipe

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil