F1: Ferrari deve ter "muitas inovações" em carro e motor de 2022

Mattia Binotto disse que equipe italiana atacou desafio do novo regulamento com mente aberta para as possibilidades

F1: Ferrari deve ter "muitas inovações" em carro e motor de 2022
Carregar reprodutor de áudio

A Ferrari deu pistas de que seu carro e unidade de potência para a temporada 2022 da Fórmula 1 contarão com "muitas inovações", como parte da busca da equipe a voltar a lutar pela ponta do grid.

A equipe italiana vem se recuperando de um 2020 ruim, terminando em terceiro no Mundial deste ano. E com a nova era do regulamento em 2022, a equipe espera que a oportunidade de um início "em branco" possa dar a eles a chance de lutar novamente por vitórias.

Leia também:

Falando direto de Maranello sobre o que esperar da próxima temporada, o chefe Mattia Binotto disse que novos processos, incluindo a possibilidade de adotar filosofias distintas fez com que a Ferrari fosse além com o novo carro.

"Se eu olhar para o carro de 2022 e o motor de 2022, acredito que temos muitas inovações; Acho que o modo como toda a equipe de engenharia enfrentou o novo design, o novo projeto e o regulamento de 2022, que representam uma grande ruptura, foi feito com uma mente aberta, mais do que antes".

"Posso medir isso ao olhar para o carro, como ele vem progredindo e certamente com as inovações que colocamos".

Questionado pelo Motorsport.com para ser mais específico sobre o tipo de inovação que podemos aguardar, Binotto disse que os focos estavam no motor de combustão interna, além de componentes menos visíveis do chassi.

"Na unidade de potência, é significativamente diferente do atual, exceto pelo híbrido. Esse já foi introduzido em 2021 de olho nas regras de 2022. O sistema híbrido teve ter mais algumas mudanças, por causa do regulamento, a obrigatoriedade de mais sensores da FIA. Mas, no geral, é similar ao que usamos no fim do ano".

"Mas de resto, especialmente o motor de combustão interna, diria que é significativamente diferente. Temos um novo combustível, que conta com 10% de etanol, o que mudou muito a combustão. Todos perderemos mais ou menos 20 cavalos de potência. Então haviam muitas oportunidades no desenvolvimento da unidade de potência e mudamos muito".

Falando sobre o chassi, Binotto disse: "Acho que o modo como abordamos isso foi com mente aberta. Quando olhamos o conceito do carro, o que era possível ou não, não são apenas as formas externas, mas o que é possível mexer na parte interna, em termos de layout, design da suspensão, arquitetura total, além da unidade de potência e a sua arquitetura".

"Acho que a equipe fez inovações significativas e o design geral que estamos finalizando agora é bem diferente do projeto de 2021".

Final MANIPULADA? Giaffone OPINA sobre POLÊMICA de Abu Dhabi e analisa CONFUSÕES de MASI na F1 2021

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #153 - Fora Max/Lewis, quem foi o melhor de 2021? Brasil teve 'GP do ano'? Ouça

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Todt: Mercedes deveria ser mais celebrada por temporada 2021
Artigo anterior

F1 - Todt: Mercedes deveria ser mais celebrada por temporada 2021

Próximo artigo

VÍDEO: Verstappen dá presente a Horner após conquista do título

VÍDEO: Verstappen dá presente a Horner após conquista do título