F1 - Gasly: Esperem resposta sobre meu futuro em "duas ou três semanas"

Francês confirma que negociação está em andamento

Pierre Gasly, Scuderia AlphaTauri

Apesar de estar confirmado na AlphaTauri para a temporada 2023, o futuro de Pierre Gasly na Fórmula 1 segue indefinido, com o piloto sendo o favorito para ocupar a vaga de Fernando Alonso na Alpine. E com essa definição travando o mercado, o francês afirmou nesta quinta-feira que a resposta sobre seu destino deve aparecer "em duas ou três semanas".

Gasly foi confirmado pela AlphaTauri para 2023 ainda em junho, confirmando o último ano de seu contrato com a Red Bull. Mas as movimentações no mercado criadas pela aposentadoria de Sebastian Vettel colocaram o francês a caminho de uma nova casa.

Leia também:

A Red Bull está aberta a liberar Gasly de seu contrato, já que ele dificilmente terá chances de voltar à equipe principal após sua passagem por lá em 2019, desde que encontre um substituto à altura. Incialmente, esta pessoa seria Colton Herta, antes da novela da superlicença, e agora Nyck de Vries surge como o candidato da vez.

Questionado nesta quinta-feira, durante as entrevistas pré-Singapura, Gasly falou sobre o futuro.

"Todos sabem sobre a negociação que está em andamento mas, do meu lado, espero ter uma resposta clara sobre meu futuro em duas ou três semanas. Mas, até agora, nada mudou. E quando tiver algo confirmado, garanto que vocês ficarão sabendo!".

Pierre Gasly, AlphaTauri AT03

Pierre Gasly, AlphaTauri AT03

Photo by: Red Bull Content Pool

Mas, por enquanto, Gasly diz que mantém o foco na temporada 2022 e no objetivo de crescer na reta final, correndo atrás de Haas e Alfa Romeo. Ele acredita que bater o time americano é um objetivo imediato, mas espera que as circunstâncias o permitam buscar a Alfa.

"É importante se manter positivo e construtivo no fim do ano. É insignificante para alguns lutar pela sétima posição no Mundial, mas estamos falando de muito dinheiro. Então esse é o objetivo claro: bater a Haas. E a Alfa, 19 pontos na frente, considerando que temos apenas 33 após 16 corridas, é pedir muito, mas nada é impossível".

"Já vimos isso no passado: precisamos de apenas um resultado bem forte. A Haas temos que superá-los, e depois veremos o que realmente estamos buscando".

BEBEDEIRA e ZOEIRA: Rubinho e Massa citam Kimi, Schumi e Alonso como PARÇAS. Mas quem são os CHATOS?

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura durante nossos programas. Não perca!

Podcast #197 - Na berlinda, qual será o futuro de Ricciardo e Schumacher?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Marko prefere que Verstappen não conquiste título em Singapura; entenda motivos
Próximo artigo ANÁLISE F1: Por que Singapura continua sendo desafio mais desgastante para os pilotos?

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil