F1: Hakkinen projeta "encruzilhada" da Mercedes e duelo Hamilton x Russell

"Não importa se você termina no pódio se o seu companheiro de equipe venceu. Isso se aplica a todas as equipes", afirmou o finlandês; veja no Motorsport.com

Mika Hakkinen, Christian Horner, Diretor de Equipe, Red Bull Racing

Mika Hakkinen, Christian Horner, Diretor de Equipe, Red Bull Racing

Red Bull Content Pool

Bicampeão mundial da Fórmula 1 com motores Mercedes em 1998 e 1999 na McLaren, o finlandês Mika Hakkinen prevê um desafio para as Flechas de Prata em 2024, quando a marca alemã segue com os britânicos Lewis Hamilton e George Russell como pilotos.

“A Mercedes está em uma encruzilhada. Existem mais pontos de interrogação em torno da equipe do que nunca.  preciso reacender aquela vontade incondicional de vencer. A equipe precisa se tornar uma unidade novamente, recuperar aquela confiança cega. Está faltando", disse ao Bild.

O editor recomenda:

“Apesar de George entrar em sua terceira temporada como piloto da Mercedes, fica claro que é o time de Lewis. Ele está lá desde 2013 e trabalha com muitos dos engenheiros e mecânicos há anos. Leva menos de dez minutos de análise para explicar o problema", ponderou Hakkinen.

Russell chegou à Mercedes em 2022 substituindo o finlandês Valtteri Bottas e superou Hamilton no duelo interno da equipe anglo-germânica, mas o heptacampeão da categoria máxima do automobilismo 'deu o troco' em 2023.

Neste sentido, Mika destacou a importância da integração do veterano inglês à escuderia. "Na F1, pequenas coisas como essa, no final das contas, determinam se você está na pole position ou não", afirmou o finlandês.

“Na última temporada, Hamilton terminou em terceiro e Russell em oitavo, o que não me surpreendeu. Por um lado, Lewis queria provar seu valor, já que se falava do fim de sua carreira, e por outro, George estava e está sob uma enorme pressão", seguiu Hakkinen, referindo-se à pressão sofrida pelo heptacampeão após ser batido em 2022 pelo novo companheiro, que teve a única vitória da equipe na F1 nos últimos dois anos ao triunfar em Interlagos-2022. O que gerou pressão.

"Quando você é companheiro de um heptacampeão, todos os olhos estão automaticamente em você. Não importa se você termina no pódio se o seu companheiro de equipe venceu. Isso se aplica a todas as equipes, mas George está correndo contra um grande recordista”, completou Hakkinen.

DRUGOVICH e BORTOLETO na mesma equipe de F1? Brasileiros falam sobre 2024 e ALÉM na ASTON e McLAREN

Sai Barcelona, entra Madri: F1 muda DNA e pode perder GPs clássicos

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior ANÁLISE F1: Norris fez a escolha certa ao renovar com a McLaren?
Próximo artigo F1: Aston Martin diz se haverá mudança na ordem de forças em 2024

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil