Fórmula 1 GP do Bahrein

F1: Hamilton acusa Mercedes de não ouvir suas preocupações com carro de 2023

Piloto britânico acredita que equipe não ouviu todas as suas recomendações ao longo de 2022 e é por isso que carro de 2023 voltou a ser pouco competitivo

Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, Angela Cullen, Physiotherapist, Mercedes-AMG

Após oito campeonatos de construtores seguidos conquistados pela Mercedes de 2014 a 2021, a Fórmula 1 realizou em 2022 uma das maiores mudanças técnicas de sua história, trazendo de volta os monopostos com efeito solo em busca de uma grande revolução. Resultado: Red Bull campeã.

Leia também:

Como se sabe, no primeiro ano com este regulamento em vigor, a Red Bull dominou, 'de longe', todos os seus rivais e uma das maiores perdedoras foi a Mercedes, soberana da categoria desde o início da era híbrida.

Durante 2022, a equipe foi a que mais sofreu com o fenômeno do porpoising com George Russell e Lewis Hamilton saindo de seus carros em condições precárias após o GP do Azerbaijão, em Baku.

Hamilton pediu à Mercedes no ano passado que reconsiderasse o conceito "sem sidepods" do W13, sem muito sucesso, como foi verificado com o novo W14. Falando sobre isso no podcast Checkered Flag da BBC, ele disse que sentiu que sua equipe não o ouviu.

"Já contei no ano passado sobre os problemas que o carro tinha. Já pilotei muitos carros de F1 na minha vida, então sei muito bem o que um carro precisa e o que não precisa."

"Acho que é sobre assumir a responsabilidade, sobre eles admitirem o que está acontecendo e dizerem 'sim, quer saber, não ouvimos você, não estamos onde deveríamos estar e temos que continuar trabalhando'", disse ele.

Apesar de o W14 voltar a parecer ter nascido mal, Hamilton continua confiando na recuperação da Mercedes para o futuro.

“Temos que olhar para o equilíbrio do carro nas curvas, temos que ver e estudar todos os nossos pontos fracos, temos que nos unir como equipe e é isso que estamos fazendo no momento.

"Ainda somos multicampeões mundiais, só neste ano e no ano passado não deu certo para nós. Porém, isso não significa que não possamos progredir e dar um passo à frente", concluiu o heptacampeão mundial.

Drive to Survive: saiba quais são os pontos positivos e negativos da nova temporada

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #220 - Fernando Alonso pode ser a 'salvação' da F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Podcast #220 - Fernando Alonso pode ser a 'salvação' da F1 em 2023?
Próximo artigo F1 - Wolff diz que Mercedes está "andando para trás": "Diferença para Red Bull triplicou"

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil