F1: Hamilton 'dispensa' RB19 e adota discurso de 'volta por cima' com Mercedes

Heptacampeão mundial vai em busca de uma vitória após duas temporadas completas sem nenhum triunfo

Carlos Sainz, Scuderia Ferrari, Sergio Perez, Red Bull Racing, Max Verstappen, Red Bull Racing, Lewis Hamilton, Mercedes-AMG

Carlos Sainz, Scuderia Ferrari, Sergio Perez, Red Bull Racing, Max Verstappen, Red Bull Racing, Lewis Hamilton, Mercedes-AMG

Jake Grant / Motorsport Images

A Red Bull venceu 21 das 22 corridas realizadas na temporada 2023 da Fórmula 1 e conquistou seu segundo campeonato de equipes consecutivo e o terceiro campeonato de pilotos com o holandês Max Verstappen.

Leia também:

Por um tempo, Lewis Hamilton estava desfrutando de sucesso semelhante com a Mercedes e até se tornou estatisticamente o melhor piloto da história da categoria. Hamilton, cuja última vitória foi em 2021, já declarou que considera o RB19 "o carro mais dominante de todos os tempos".

O heptacampeão mundial reconheceu que pilotar o desafiante feito pela rival é de interesse de todos, mas o britânico deixou claro que está comprometido com a sua equipe e com o legado que segue construindo por lá. 

"Acredito que demonstrei meu compromisso com a equipe ao estender meu contrato com a Mercedes", disse Hamilton à RacingNews365. "Vamos ser realistas: Todo piloto sonha em estar no carro vencedor. Mas quando eu era jovem e não tinha obtido grande sucesso na McLaren, a ideia poderia ter sido interessante para mim."

Lewis Hamilton, Mercedes-AMG

Foto: Steve Etherington / Motorsport Images

Lewis Hamilton, Mercedes-AMG

"Em um determinado momento, mudei para a Mercedes porque estava interessado em mudar de uma equipe bem-sucedida para uma equipe que não tinha muito sucesso e construi-la juntos, porque é muito mais agradável conseguir algo por conta própria do que chegar a um lugar onde tudo está pronto."

"No momento, todos os pilotos olham para o carro da Red Bull e querem pilota-lo. Não posso dizer que não quero experimentar esse carro e ver como ele é bom, todo piloto quer senti-lo."

"Ainda assim, depois de dois anos difíceis como equipe, prefiro que nós, como time, construamos nosso próprio carro mais rápido do que pilotar o melhor carro de outra equipe, porque é mais agradável para mim."

"Pilotar o carro mais dominante de todos os tempos não significa muito para mim. Seria melhor para a minha carreira trabalhar com a minha equipe e vencer com eles."

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Imprensa italiana disseca detalhes da iminente renovação de Leclerc e Sainz; confira
Próximo artigo F1: Confira quando Ferrari deve lançar o carro para temporada 2024

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil