F1: Hamilton é convocado pela FIA por possível violação sobre uso de joias

Piloto da Mercedes volta a ter que se explicar sobre possível violação em artigo que abrange uso de joias durante fim de semana de corridas

Lewis Hamilton, Mercedes AMG

Steve Etherington / Motorsport Images

Lewis Hamilton foi convocado para ver os comissários do GP de Singapura de Fórmula 1 devido a uma possível violação da proibição de joias.

Logo após o término dos treinos livres finais no circuito de Marina Bay, os comissários anunciaram que Hamilton estava sendo investigado por uma suposta violação do Código Esportivo Internacional da FIA.

Leia também:

Hamilton foi convocado sob o Apêndice L, Capítulo III do ISC, que abrange uma variedade de equipamentos dos pilotos, incluindo capacetes, roupas resistentes a chamas, apoios de cabeça e cintos de segurança.

No entanto, a cláusula também abrange o “uso de joias”, que tem sido um tema quente durante todo o ano.

As regras afirmam: “O uso de joias na forma de piercing ou correntes de metal no pescoço é proibido durante a competição e, portanto, pode ser verificado antes do início”.

É provável que o problema com Hamilton esteja relacionado a um piercing no nariz que ele está usando, que já havia sido o foco de muito debate quando a FIA anunciou que aplicaria rigorosamente as regras de joalheria nesta temporada.

Hamilton já havia removido as peças nas corridas quando a proibição da FIA entrou em jogo, mas acredita-se que o tenha mantido em Singapura no sábado.

Falando no GP de Mônaco em maio, Hamilton disse que a questão das joias foi desproporcional.

“Honestamente, sinto que há muito tempo e energia sendo dedicados a isso”, disse ele. "Eu disse tudo o que sinto que preciso dizer nas últimas corridas e não é esse o meu foco neste fim de semana [em Mônaco].

"[Eu tenho] ​​tirado meus piercings todas as vezes que estive no carro e continuarei fazendo isso. O piercing no nariz não é um problema, no momento."

Os pilotos foram avisados ​​de que qualquer violação das regras de joalheria poderia levá-los a uma multa, já que a FIA planejava impor uma escala móvel de punições.

Foi sugerido que uma primeira ofensa teria uma multa de US$ 52.000, enquanto um reincidente poderia enfrentar uma penalidade de até US$ 265.000 e a perda potencial de pontos no campeonato se fosse pego pela terceira vez.

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura durante nossos programas. Não perca!

Podcast #197 - Na berlinda, qual será o futuro de Ricciardo e Schumacher?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Q4 AO VIVO: Leclerc é pole e Verstappen larga de 8º; Veja debate sobre classificação em Singapura
Próximo artigo F1: Leclerc voa no fim do Q3 e crava a pole do GP de Singapura; Verstappen é 8º

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil