F1: Hamilton faz prova controlada e vence o GP do Catar com Verstappen em 2º; Alonso volta ao pódio após 7 anos

Punições anunciadas horas antes da corrida mudaram dinâmica da primeira corrida da história de Losail

F1: Hamilton faz prova controlada e vence o GP do Catar com Verstappen em 2º; Alonso volta ao pódio após 7 anos

A Fórmula 1 entregou uma prova animada em Losail neste domingo para a estreia do GP do Catar, marcado ainda pela tensão pré-corrida com as punições a Max Verstappen e Valtteri Bottas. Lewis Hamilton fez uma prova controlada e venceu a segunda consecutiva, tendo Verstappen em segundo com o rival fazendo o ponto extra da volta mais rápida. Com isso, a diferença no Mundial cai de 14 pontos para oito.

Com uma boa estratégia de uma parada, Fernando Alonso foi ao pódio, seu primeiro desde julho de 2014. Completaram os dez primeiros: Sergio Pérez, Esteban Ocon, Lance Stroll, Carlos Sainz, Charles Leclerc, Lando Norris e Sebastian Vettel.

Leia também:
 

O início do domingo em Losail foi de tensão, com o paddock aguardando as respostas das investigações anunciadas ontem. No final, Verstappen foi punido com cinco posições por ignorar bandeiras amarelas duplas, caindo para sétimo no grid, enquanto Bottas recebeu três, por ignorar amarelas simples. Já Sainz se livrou de penalizações.

As mudanças no grid de largada graças à punição tornaram ainda mais importantes as escolhas de pneus para a saída. Enquanto Hamilton, Bottas, Verstappen, Pérez, Sainz, Leclerc, Stroll, Ricciardo e Mazepin optaram pelos médios, todos os demais foram de macios. Isso poderia criar problemas para o heptacampeão, que teria ao seu lado Gasly e Alonso atrás com o composto vermelho.

 

Na largada, Hamilton soube sair bem e se defender de Gasly, usando uma estratégia diferente da vista no México. Alonso rapidamente colou no francês e assumiu a segunda posição. Já Verstappen pulava de sétimo para quarto em algumas curvas, enquanto Bottas saía mal, caindo para 11º.

No final da primeira volta, Hamilton liderava com 1s9 de vantagem para Alonso, que tinha 0s8 para Gasly, enquanto Verstappen tentava se aproximar do companheiro de Honda. Norris era o quinto, enquanto Ocon, Sainz, Tsunoda, Pérez e Stroll fechavam os dez primeiros, com Bottas em 11º.

Com Hamilton aumentando a vantagem, que já era de quase 4s no início da quarta volta, Verstappen mandou uma mensagem à Red Bull pelo rádio de que estava preso atrás de Gasly. Logo em seguida o francês abriu para o holandês passar e assumir a terceira posição.

 

Com o auxílio do DRS, Verstappen passou Alonso para assumir a segunda posição no início da quinta volta. Neste momento, Hamilton tinha 4s2 de diferença para o rival na luta pelo título, enquanto Gasly buscava se aproximar de Alonso. 

Mesmo com Verstappen atrás, Hamilton seguia mais rápido que o rival, abrindo 5s1 de vantagem no início da décima volta, roubando o ponto extra da volta mais rápida. O holandês já abria 12s para Alonso, que se mantinha em terceiro. Já Gasly não tinha vida fácil para ficar na quarta posição, com Norris e Pérez em sua cola. Enquanto isso, Bottas subia para nono.

Com problemas de rendimento nos pneus macios, Gasly foi chamado aos boxes na volta 14, sendo o primeiro dos ponteiros a parar, voltando com compostos médios, voltando apenas na 18ª posição, devido à longa extensão do pit de Losail.

Enquanto Hamilton voava com os pneus médios, abrindo quase 10s de vantagem para Verstappen na volta 18, o holandês foi chamado para os boxes, colocando pneus duros, retornando logo à frente de Alonso. O heptacampeão entrou nos boxes na volta seguinte, voltando com folga para o rival, tendo uma dianteira de 9s à frente.

 

Na 25ª volta, de um total de 57, o grid se encontrava bem misturado devido às diferentes estratégias de paradas. Hamilton e Verstappen vinham trocando voltas rápidas e a diferença caía para 7s5, enquanto Bottas era o novo terceiro colocado, em uma estratégia de apenas uma parada. Norris e Sainz fechavam os cinco primeiros, enquanto Leclerc, Alonso, Pérez, Ricciardo e Vettel completavam o top 10.

As diferentes estratégias de pneus criavam inclusive disputas inusitadas na prova, com Pérez, Sainz e Ocon disputando posição no final da reta principal, antes da Ferrari trazer seus dois pilotos aos boxes simultaneamente, acertando as paradas de ambos.

Na 30ª volta, a diferença de Hamilton e Verstappen circulava na casa de 6s5 a 7s, com ambos trocando voltas mais rápidas. Bottas era o terceiro, com 20s de vantagem para Pérez, que já havia feito sua parada, enquanto Alonso voltava à quinta posição.

 

Para atrapalhar as esperanças da Mercedes no Mundial de Construtores, Bottas sofreu um furo no pneu médio na volta 32, antes de fazer o que seria a sua única parada na corrida, causando bandeiras amarelas pela pista enquanto se arrastava em direção aos boxes. Aproveitando para trocar a asa dianteira, o finlandês voltou apenas em 14º, à frente de Russell.

Na 40ª volta, a 17 do fim, Hamilton voltava a entregar um ritmo melhor que o de Verstappen, com a diferença voltando a ficar próximo de 9s. Com os problemas de Bottas, Pérez subia para terceiro, mas quase 50s atrás do companheiro de Red Bull. Alonso se mantinha em quarto, com Norris em quinto a menos de 2s de distância. Ocon, Stroll, Sainz, Leclerc e Vettel fechavam o top 10.

A Red Bull trouxe Verstappen para os boxes na volta 42, colocando um jogo novo de médios. A equipe austríaca parou ainda Pérez na sequência. Em resposta, Hamilton entrou nos pits na volta seguinte, também para colocar compostos amarelos. O heptacampeão voltou em primeiro, com 9s de vantagem para o rival.

Já Pérez caiu de terceiro para sétimo, promovendo Alonso novamente ao pódio. Para retornar à posição original, o mexicano teria que superar Stroll, Ocon, Norris e o bicampeão, que ainda poderiam parar.

A cinco voltas do fim, Hamilton mantinha quase 10s de vantagem para Verstappen, enquanto Alonso se segurava em terceiro, apostando em apenas uma parada. O espanhol tinha quase 14s de vantagem para Pérez, enquanto Ocon era o quinto, com Stroll, Sainz, Leclerc, Vettel e Gasly completavam o top 10. Já Bottas foi forçado a abandonar com problemas.

Enquanto isso, problemas para as Williams, com Russell e Latifi ficando com furos nos pneus. O britânico conseguiu voltar aos boxes e trocar, mas o canadense foi forçado a abandonar, causando um safety car virtual.

No final, Lewis Hamilton fez uma prova controlada em Losail para vencer o GP do Catar, com Max Verstappen em segundo e Fernando Alonso fechando o pódio, seu primeiro desde o GP da Hungria de julho de 2014.

Completaram os 10 primeiros: Sergio Pérez, Esteban Ocon, Lance Stroll, Carlos Sainz, Charles Leclerc, Lando Norris e Sebastian Vettel.

A Fórmula 1 tira agora uma semana de folga e retoma as atividades da temporada 2021 entre 03 e 05 de dezembro com o primeiro GP da Arábia Saudita, no circuito de rua de Jeddah, que promete ter a segunda maior média de velocidade do ano, atrás apenas de Monza. No Motorsport.com você acompanha toda a cobertura da principal categoria do automobilismo mundial.

Cla   # Piloto Chassi Motor Voltas Tempo Diferença Pontos
1   44 United Kingdom Lewis Hamilton Mercedes Mercedes 57 -   25
2   33 Netherlands Max Verstappen Red Bull Honda 57 25.743 25.743 19
3   14 Spain Fernando Alonso Alpine Renault 57 59.457 59.457 15
4   11 Mexico Sergio Perez Red Bull Honda 57 1'02.306 1'02.306 12
5   31 France Esteban Ocon Alpine Renault 57 1'20.570 1'20.570 10
6   18 Canada Lance Stroll Aston Martin Mercedes 57 1'21.274 1'21.274 8
7   55 Spain Carlos Sainz Jr. Ferrari Ferrari 57 1'21.911 1'21.911 6
8   16 Monaco Charles Leclerc Ferrari Ferrari 57 1'23.126 1'23.126 4
9   4 United Kingdom Lando Norris McLaren Mercedes 56 1 lap   2
10   5 Germany Sebastian Vettel Aston Martin Mercedes 56 1 lap   1
11   10 France Pierre Gasly AlphaTauri Honda 56 1 lap    
12   3 Australia Daniel Ricciardo McLaren Mercedes 56 1 lap    
13   22 Japan Yuki Tsunoda AlphaTauri Honda 56 1 lap    
14   7 Finland Kimi Raikkonen Alfa Romeo Ferrari 56 1 lap    
15   99 Italy Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Ferrari 56 1 lap    
16   47 Germany Mick Schumacher Haas Ferrari 56 1 lap    
17   63 United Kingdom George Russell Williams Mercedes 55 2 laps    
18   9 Russian Federation Nikita Mazepin Haas Ferrari 55 2 laps    
  dnf 6 Canada Nicholas Latifi Williams Mercedes 50      
  dnf 77 Finland Valtteri Bottas Mercedes Mercedes 48      

F1 AO VIVO: HAMILTON vs VERSTAPPEN e tudo do GP do CATAR; assista análise, com Sérgio Sette Câmara

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #146: Hamilton teve a maior exibição da carreira no Brasil?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Marko detona FIA por punição "ridícula" a Verstappen: "Estão jogando sua incompetência no piloto"
Artigo anterior

F1 - Marko detona FIA por punição "ridícula" a Verstappen: "Estão jogando sua incompetência no piloto"

Próximo artigo

TABELA F1: Hamilton reduz vantagem de Verstappen; confira a classificação do Mundial após o GP do Catar

TABELA F1: Hamilton reduz vantagem de Verstappen; confira a classificação do Mundial após o GP do Catar
Carregar comentários