F1: Hamilton se diz "surpreso" por ver atletas relaxados quanto à Covid-19

Heptacampeão comentou que suas interações sociais seguem "diferentes" e que é "estranho" ver colegas não se importarem com a doença

F1: Hamilton se diz "surpreso" por ver atletas relaxados quanto à Covid-19

Lewis Hamilton acha que a atitude de outros atletas em relação à Covid-19 é "realmente estranha", enquanto ele próprio ainda vive com "medo". Quase um ano se passou desde que o heptacampeão mundial contraiu a doença e perdeu o GP de Sakhir de Fórmula 1 de 2020. Desde então, acredita estar sofrendo os efeitos prolongados da infecção.

O britânico de 36 anos disse estar surpreso com a forma como outros atletas em todo o mundo abordaram com mais calma o vírus que ceifou mais de cinco milhões de vidas em dois anos.

Leia também:

"Como alguém que passou por isso, posso dizer que lidei um pouco melhor em 2021, mas ainda vivo com medo", comentou Hamilton em entrevista à BBC. "Para todos que vejo ao meu redor, todos os meus amigos e a maioria das pessoas, o ano não acaba se eles faltam um dia de trabalho ou uma semana de trabalho, mas é diferente para os pilotos. "

"Se você perder uma ou duas corridas, pode ser o fim. Eu também vi outros atletas que estão muito relaxados e não se importam. Se eles pegarem, eles vão entender. É muito estranho e difícil ver isso", acrescentou.

Lewis Hamilton wears a protective face mask in the garage

Lewis Hamilton wears a protective face mask in the garage

Fotoğraf: Steve Etherington / Motorsport Images

Hamilton diz que embora as vacinas tenham fornecido ao mundo uma arma poderosa para combater a Covid-19, uma temporada de 22 corridas com vários protocolos foi uma experiência mais difícil do que de 17 provas do ano passado.

"O último foi totalmente apertado e agitado. Aqueles seis meses foram difíceis, mas 2021 inteiro foi intenso. Então, eu diria foi pior", comparou o heptacampeão. "Eles estão relaxando as regras em alguns lugares. Portanto, é fácil baixar a guarda e se meter em problemas. Você tem que manter isso em mente o tempo todo."

"Minha interação social é diferente do que costumava ser no passado, porque você mantém distância e prende a respiração com todos. Então, eu definitivamente diria que é muito mais difícil", acrescentou.

Lewis disse que recuperou ritmo na batalha pelo título de 2021 contra Max Verstappen pois a "Covid-19 prolongada" não é mais uma deficiência física como no começo da temporada.

"A primeira metade foi uma das mais difíceis que já tive", relembrou. "No entanto, me sinto melhor do que há muito tempo, de alguma forma consegui superar isso. Graças a Deus, sinto que acabou."

SCHUMACHER FURIOSO com SENNA em Interlagos? Saiba da TRETA entre os campeões que POUCOS se lembram

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #148: O jogo virou a favor da Mercedes? Quem é o favorito ao título?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Piastri "nunca esteve confiante" que seria contratado pela Alfa Romeo para 2022
Artigo anterior

F1: Piastri "nunca esteve confiante" que seria contratado pela Alfa Romeo para 2022

Próximo artigo

F1: Wolff nega que irregularidade de Bottas seja por incerteza de contrato

F1: Wolff nega que irregularidade de Bottas seja por incerteza de contrato
Carregar comentários