Fórmula 1 GP da Áustria

F1: Hamilton sugere data mínima para desenvolvimento dos carros como forma de nivelar grid e 'frear' domínio da Red Bull

"Tive um período de domínio como o de Max hoje. Mas não acho que precisamos disso no esporte", disse o heptacampeão

Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, 3rd position, lifts his trophy on the podium

O domínio sempre fez parte da Fórmula 1. Seja com a McLaren nos anos 1980, a Ferrari no começo dos anos 2000 ou a Mercedes até o título de construtores de 2021. Mas agora, o heptacampeão Lewis Hamilton sugeriu que a categoria introduza uma data mínima para as equipes iniciarem o desenvolvimento de seus carros, como forma de limitar as eras e nivelar o grid.

Hamilton é peça fundamental do domínio da Mercedes, conquistando seis dos sete títulos de pilotos entre 2014 e 2020. Ele próprio admitiu nesta quinta-feira que tal posição dá às equipes a opção de interromper cedo o desenvolvimento do carro daquele ano para focar nos trabalhos do próximo modelo, ajudando a perpetuar o período de sucesso.

Leia também:

Ele diz que, se as equipes não puderem fazer essa mudança de pesquisa e desenvolvimento antes de uma data específica, outras teriam uma chance de correr atrás dos líderes.

"Não estou mirando em uma pessoa ou equipe em particular. Mas, obviamente, nos 17 anos que estou aqui e mesmo antes, você vê períodos de dominância. E isso segue acontecendo. Tive sorte de ter um desses períodos, que Max [Verstappen] vive hoje. Mas com a forma que as coisas estão, isso vai continuar acontecendo. E não acho que precisamos disso no esporte".

"Vendo pela minha experiência pessoal, quando você está tão à frente, mais de 100 pontos à frente, você não precisa mais desenvolver o carro, podendo começar mais cedo o próximo. E com o teto orçamentário, isso significa que você vai gastar o dinheiro desse ano com o modelo do ano que vem".

"Mas se todos tivessem um prazo, se todos soubessem quando podemos realmente começar, independente de quando for - outubro é tarde, mas talvez agosto - aí ninguém teria essa dianteira, criando uma corrida real em um curto período de tempo para os carros do futuro".

Jenson Button, Brawn GP BGP001

Jenson Button, Brawn GP BGP001

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

"Não sei, talvez isso ajudaria a aproximar todos no próximo ano. Posso estar errado. Mas algo precisa mudar. Quando estamos vencendo títulos, podemos começar antes de todo mundo".

Hamilton também apontou que as equipes do fundo do grid com nada a perder também podem mudar o foco de desenvolvimento mais cedo. Esse foi o caso da Honda em 2008, quando a então-equipe de Brackley sacrificou o ano com o RA108.

Isso levou a um desenvolvimento do carro que conquistou os dois títulos em 2009 com a Brawn.

"E temos as equipes que não são competitivas. Então elas nem se davam ao trabalho de mexer no carro atual. Se você olhar para a Brawn, eles focaram totalmente no ano seguinte desde o começo, chegaram e detonaram todos. E isso não deveria ser possível na minha opinião".

Quem desbancaria Verstappen na Red Bull? Rico Penteado comenta

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: Leclerc na Aston? Volta de Ricciardo? Sainz na Audi? O que vem por aí para 2024?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Marko: Pérez tem que melhorar rendimento, não sonhar com títulos
Próximo artigo F1: Quem pode substituir Pérez caso mexicano não consiga correr GP da Áustria?

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil