F1: Hill e Button aconselham Russell sobre Hamilton e Mercedes; veja

"Não dá para ser muito confiante ao lado de Lewis”, alertou o campeão de 2009 pela Brawn, antecessora da Mercedes; confira

F1: Hill e Button aconselham Russell sobre Hamilton e Mercedes; veja
Carregar reprodutor de áudio

Detentores de títulos da Fórmula 1 e atualmente comentaristas da categoria, Damon Hill e Jenson Button aconselharam o jovem George Russell sobre o veterano heptacampeão Lewis Hamilton, que terá o piloto de 24 anos como novo companheiro na equipe Mercedes em 2022.

O editor recomenda:

No ano que vem, Russell finalmente correrá pela equipe alemã, após três anos na Williams. O campeão da Fórmula 2 em 2018 substitui o finlandês Valtteri Bottas, que não teve seu contrato renovado e vai para a Alfa Romeo.

Campeão da F1 em 1996 justamente pela Williams, o britânico Hill demonstrou empolgação com a futura dupla da Mercedes, composta por seus compatriotas. “Acho que será ótimo de assistir. Tenho certeza que Lewis vai querer encorajar George, não vejo dando errado", começou Damon.

George Russell, Mercedes

George Russell, Mercedes

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

"Creio que Lewis entende que o tempo dele no esporte é mais curto que o de George, então provavelmente vai querer fazer a parte dele para ajudar. Não que George precise de ajuda...", seguiu o filho de Graham Hill.

“Com George, vai de como ele vai abordar a situação. Dá para entrar em situações como essa e pensar: ‘Certo, "aquele lá" é o inimigo e eu preciso batê-lo’. Mas isso talvez não seja a coisa mais esperta com Lewis, acredito", ponderou o campeão de 1996.

"É algo para avaliar para o ano que vem. Estou tão animado quanto todo mundo para ver o que acontece”, finalizou Hill, que hoje atua como analista da elite do esporte a motor mundial na Sky Sports. Em 2022, Hamilton completará 37 anos.

Button

Jenson Button e Damon Hill

Jenson Button e Damon Hill

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

Colega de emissora de Hill, igualmente britânico e campeão da F1 em 2009 pela Brawn GP, que viraria Mercedes, Jenson Button ecoou o discurso do compatriota. “Ele não pode se pressionar: não pode entrar no carro e achar que pode ser mais rápido que Lewis de cara", destacou

"Isso precisa ser construído, senão será um tiro no pé. Não dá para ser muito confiante ao lado de Lewis”, completou Jenson, que foi companheiro de Hamilton na McLaren de 2010 a 2012 e bateu o 'parceiro' na disputa interna do time de Woking em 2011.

Mari Becker revela bastidores de tretas de Hamilton x Verstappen na F1 2021

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #154 - Giaffone analisa polêmica de Abu Dhabi e ano de Verstappen e Hamilton

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Chefe da Haas compara Schumacher e Mazepin a "crianças"; veja
Artigo anterior

F1: Chefe da Haas compara Schumacher e Mazepin a "crianças"; veja

Próximo artigo

Podcast #155 - Piores da F1 2021: Quais pilotos/equipes decepcionaram? Masi é consenso?

Podcast #155 - Piores da F1 2021: Quais pilotos/equipes decepcionaram? Masi é consenso?
Carregar comentários