Fórmula 1
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
19 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
33 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
61 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
68 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
82 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
96 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
103 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
117 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
124 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
138 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
152 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
180 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
187 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
201 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
208 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
222 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
236 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
243 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
257 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
271 dias

F1: Honda acredita que seu motor pode durar o número de GPs ideal

compartilhar
comentários
F1: Honda acredita que seu motor pode durar o número de GPs ideal
Por:
30 de mai de 2019 11:43

Montadora japonesa está otimista em relação à duração de sua nova unidade motriz spec-2, que pode ser mais confiável que as anteriores

A Honda está otimista com seu mais recente motor de Fórmula 1, que a montadora acha que será capaz de durar sete GPs, o que representaria um passo importante em sua tentativa de produzir um produto desafiador.

O fabricante japonês introduziu seu motor de segunda especificação antes da quarta rodada da temporada, no Azerbaijão, tendo atualização focada na confiabilidade. Depois de dizer estar "sem problemas" com a confiabilidade do motor nas três corridas desde Baku, o diretor técnico da Honda, Toyoharu Tanabe, disse ao Motorsport.com que ele acredita que este motor agora é capaz de passar por sete corridas.

Leia também:

Este é o alvo que os fabricantes devem alcançar para que os pilotos passem a temporada sem penalidades, já que eles só têm três motores de combustão, turbocompressores e MGU-Hs antes de incorrerem em uma queda no grid. Vale lembrar que a temporada tem 21 etapas. E desde que voltou à F1 em 2015, a Honda sempre ultrapassou esse limite.

Embora a introdução antecipada do motor novo da Honda signifique que a Red Bull e a Toro Rosso estão preparadas para as penalidades de grid, já que não conseguirão completar a temporada com apenas mais um motor, Tanabe acredita que a Honda deu um importante passo de confiabilidade.

"Eu acho que sim", disse Tanabe quando perguntado se este motor poderia completar sete corridas. "Espero que sim. Vamos ver." Ele acrescentou: "Isso sempre depende de como você o usa. Se você usá-lo com tranquilidade, você pode alcançar uma alta quilometragem. Se você forçar muito, será uma quilometragem mais curta. Estamos buscando um equilíbrio. Não é simples, é muito complicado".

Entretanto, quando questionado se a Honda conseguirá chegar ao inverno com o mesmo motor, Tanabe admitiu que "infelizmente parece que não". Isso significa que a Honda precisará fornecer a seus clientes um novo motor Spec 2, ou antecipar seu segundo upgrade. Tanabe disse que está esperançoso de que a próxima mudança seja um upgrade e não uma troca forçada, mas disse que "depende de quando".

"Se você tiver um acidente ou uma falha no motor, então você precisa mudar naquele momento", disse ele. "Nós sempre nos preparamos para isso, como no Spec 2, que apresentamos um pouco antes do planejado. Mas na China tivemos um acidente com a Toro Rosso e não tínhamos um Spec 2. É por isso que colocamos um novo Spec 1”, exemplificou.

Próximo artigo
Fórmula 1: Red Bull cogita Hulkenberg para vaga de Gasly em 2020

Artigo anterior

Fórmula 1: Red Bull cogita Hulkenberg para vaga de Gasly em 2020

Próximo artigo

Rosberg e Webber rasgam elogios a Hamilton por vitória em Mônaco

Rosberg e Webber rasgam elogios a Hamilton por vitória em Mônaco
Carregar comentários