F1: Horner diz que corrida sprint pode ter exposto fraqueza do motor Mercedes

Hamilton não conseguiu ultrapassar os dois carros da McLaren após perder posições na largada e chefe da Red Bull acredita ter encontrado vantagem

F1: Horner diz que corrida sprint pode ter exposto fraqueza do motor Mercedes

A Red Bull suspeita que a luta de Lewis Hamilton para se recuperar na corrida sprint do GP da Itália de Fórmula 1, disputada neste sábado (11), foi causada pela queda do motor Mercedes. O heptacampeão fez uma péssima largada em Monza, caiu para quinto após a primeira volta e não conseguiu ultrapassar os dois carros da McLaren que tomaram sua frente.

Enquanto seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, conseguia controlar as coisas na ponta e segurar a vantagem para bater Max Verstappen, o britânico se viu encurralado atrás de Daniel Ricciardo e Lando Norris, e embora tenha chegado perto do segundo, não conseguiu recuperar as posições.

Leia também:

Em meio a alguma surpresa com as dificuldades de Hamilton, o chefe da Red Bull, Christian Horner, tem suas dúvidas sobre uma fraqueza fundamental da Mercedes que pode ter sido exposta. Segundo ele, Lewis estava sofrendo com uma queda de seu motor no final das retas - que é quando ele fica sem o boost extra de 160 cavalos fornecido pela bateria.

"Quando estão funcionando de forma sustentável, eles recuperam muita energia", disse Horner à Sky Sports F1. "É o que chamamos de clipping. No final das retas você vê a luz traseira piscando, e isso acaba com a velocidade."

“Você pode ver Hamilton chegando a meio segundo [de Norris], o que geralmente resulta em uma ultrapassagem, mas ele ficava sem força perto da curva."

Se as suspeitas da equipe estiverem corretas, isso será um incentivo para a Red Bull na corrida de amanhã, pois significa que o heptacampeão não conseguirá desafiar Verstappen se precisar.

"É uma boa notícia se pudermos ficar à frente", acrescentou Horner. "Isso significa que eles não vão conseguir atacar com muita força no final das retas."

Segundo o chefe da equipe austríaca, a corrida sprint mostrou que o ritmo de corrida de seus carros era competitivo em comparação aos da Mercedes: "Há algumas curvas onde estamos lutando aqui, mas em uma volta temos um desempenho decente."

"Max foi capaz de correr perto de Valtteri no ar sujo, enquanto se afastavam do resto do pelotão, e claro, você não quer correr muito risco em uma corrida como essa. Portanto, estamos gratos por conseguir os pontos e começar da frente amanhã", finalizou.

F1 AO VIVO: Hamilton VAI MAL, Verstappen LUCRA e BOTTAS vence corrida sprint em Monza; veja análise

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - Bottas: piloto que deixou a desejar ou talento 'sacrificado'?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Hamilton espera "vitória fácil" para Verstappen no GP da Itália
Artigo anterior

F1: Hamilton espera "vitória fácil" para Verstappen no GP da Itália

Próximo artigo

F1: Pérez diz que corridas sprint são "muito chatas"

F1: Pérez diz que corridas sprint são "muito chatas"
Carregar comentários