F1: Horner diz que Masi cometeu um erro na relargada do GP de Abu Dhabi de 2021

Apesar de chefe da Red Bull seguir apoiando a relargada na última volta, ele admite que ex-diretor de provas errou em um fator importante

F1: Horner diz que Masi cometeu um erro na relargada do GP de Abu Dhabi de 2021
Carregar reprodutor de áudio

Seis meses após a final da temporada 2021 da Fórmula 1 no GP de Abu Dhabi, com Max Verstappen terminando campeão em cima de Lewis Hamilton depois da polêmica relargada, o chefe da Red Bull, Christian Horner reacende a polêmica Segundo o britânico, o diretor de provas Michael Masi errou em suas decisões, apesar de seguir apoiando a relargada na última volta.

Após um período de safety car tardio, por causa do acidente de Nicholas Latifi, o título foi parar nas mãos de Verstappen, que conseguiu ultrapassar o heptacampeão na última volta. O resultado desse duelo foi discutido por muito tempo. No final, a FIA emitiu um informe concluindo que o então diretor de provas Masi não havia aplicado corretamente as normas.

Leia também:

A investigação concluiu que o australiano havia agido "de boa fé" com o tempo e os recursos disponíveis. Mas um dos erros apontados é o fato dele não permitir que todos os pilotos recuperassem a volta perdida, algo que Horner agora concorda.

O chefe da Red Bull saiu em defesa de Masi quando este teve sua saída confirmada. Meio ano depois, ele pensa que o ex-diretor se tornou um bode expiatório no caso.

"Pessoalmente, me decepcionou muito a forma como que a FIA tratou Michael, porque ele fez tudo possível para gerenciar a prova sob a pressão que tinha", disse ao The Cambridge Union. "Estava claro que, de todo jeito, ele estaria sob pressão para reiniciar a prova. Ninguém queria ver um título definido com o carro de segurança. Você sabia que a corrida provavelmente seria reiniciada".

Porém, Horner também reconhece que Masi não estava livre de culpa: "Ele cometeu um erro ao não deixar que todos os pilotos retardatários recuperassem a volta perdida. Acredito que ficaram três carros no fim do grid que tiveram que manter seu lugar, sem recuperar a volta. Foi o único erro que cometeu".

"Me parece muito duro que tenham ridicularizado publicamente ele dessa maneira, além do ódio online que ele precisou enfrentar sem ter um apoio de verdade da Federação".

"No ano passado, ele tomou muitas decisões que sentimos que foram contra nós, como a bandeira amarela na classificação do Catar, ou o incidente com Lewis em Silverstone. Mas senti muito por ele, que deveria ter recebido mais apoio depois desse campeonato, porque sua posição era incrivelmente difícil".

Horner acredita que tudo que aconteceu durante o GP de Abu Dhabi tenha tirado um pouco do brilho do primeiro título de Verstappen. Uma conquista que, em sua opinião, o holandês merecia, sem nenhum tipo de dúvida.

"Se não tivessem feito um apelo, se não tivessem falado tanto disso depois, acredito que teria sido uma pauta menos importante. Às vezes me pergunto como teria sido se fosse o contrário, com Hamilton ganhando na última volta. Verstappen seria o herói no lugar de vilão?".

"A realidade é que um campeonato se ganha ao longo de toda uma temporada, não apenas em uma corrida. E a forma que Max guiou no ano passado e atuações feitas quando não tinha o melhor carro mostram que ele mereceu plenamente o campeonato. Essas coisas acontecem de vez em quando".

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #184 - Felipe Kieling, da Band, revela como foi substituir Mariana Becker na cobertura da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 deve banir Piquet do paddock após comentário sobre Hamilton
Artigo anterior

F1 deve banir Piquet do paddock após comentário sobre Hamilton

Próximo artigo

TELEMETRIA: Rico Penteado detalha se Mercedes pode surpreender em Silverstone

TELEMETRIA: Rico Penteado detalha se Mercedes pode surpreender em Silverstone