F1 - Horner: "Vitória na França desmente acusações sobre nós"

Chefe da Red Bull diz que triunfo no último fim de semana mostrou que equipe cumpre as regras e desempenho forte do carro

F1 - Horner: "Vitória na França desmente acusações sobre nós"

Max Verstappen estendeu sua liderança no topo do mundial de pilotos da Fórmula 1 ao consolidar mais uma vitória em Paul Ricard no domingo, ultrapassando o rival da Mercedes, Lewis Hamilton, pela liderança na penúltima volta.

O holandês foi acompanhado no pódio pelo companheiro de equipe Sergio Perez, cujo terceiro lugar ajudou a Red Bull a se distanciar ainda mais da rival alemã na classificação de construtores. A diferença é de 37 pontos antes do GP da Estíria deste fim de semana.

Leia também:

O resultado veio depois de um período intenso para a Red Bull, que passou por um exame minucioso sobre o design da asa traseira - apelidada de ‘asa flexível’ - e pelo uso da pressão dos pneus após uma falha de Verstappen em Baku.

Novas repressões foram aplicadas pela FIA em ambas as áreas para o fim de semana do GP da França, mas isso não pareceu prejudicar o desempenho, já que conquistaram a pole, a volta mais rápida e a vitória da corrida.

Questionado sobre como foi um alívio vencer, apesar das diretrizes técnicas, o chefe da equipe Christian Horner disse provar que os críticos da Red Bull estavam errados.

“Muitos comentários foram feitos nas últimas semanas”, disse após a corrida em Paul Ricard. “Recebemos acusações, mas cumprimos as regras e a forma como reagimos. Penso que mostra a força e a profundidade, que o nosso desempenho não se baseia na flexibilidade da asa traseira."

“[Em] todos os momentos sempre seguimos as prescrições da Pirelli e, obviamente, o aumento da pressão dos pneus neste fim de semana foi um desafio para todas as equipes, mas o time de engenharia fez um ótimo trabalho na otimização do carro em torno dele.”

Horner afirmou nos preparativos para a prova passada que poderiam vencer a Mercedes "em qualquer lugar" se conseguissem na França, pois o circuito de lá foi um "reduto" da montadora nos últimos anos. Para ele, o desempenho na corrida para derrubar a vantagem tradicional da rival foi "uma prova de como trabalharam duro" nos últimos 12 meses.

“Não vamos esquecer que 60% do carro é uma herança”, disse. “É o mesmo chassi que eles ganhavam todas aquelas corridas no ano passado, então acho que a equipe acabou de fazer um trabalho fenomenal."

"Nós apenas temos que manter esse ímpeto, porque a Mercedes é muito forte. É apenas uma questão de tempo antes que eles se recuperem, mas devemos apenas continuar fazendo o que deve ser feito."

URGENTE! VEJA primeiras fotos do NOVO CARRO da F1 2022 com ANÁLISE de Rico Penteado

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Sequência de corridas até férias da F1 será chave para campeonato?

 

compartilhar
comentários
F1: Schumi e Mazepin voltam a trocar farpas pós-GP da França; saiba
Artigo anterior

F1: Schumi e Mazepin voltam a trocar farpas pós-GP da França; saiba

Próximo artigo

F1: Entenda o que causou "pesadelo" da Ferrari no GP da França

F1: Entenda o que causou "pesadelo" da Ferrari no GP da França
Carregar comentários